[ editar artigo]

A comparação de uma criança ao ver uma fruta

A comparação de uma criança ao ver uma fruta

 

Segurou entre os dedos, olhando para um acerola bem madura e a comparou, falando: 

"- Vó... vó! Olha para essa acerola. Parece uma micro maçã."

Mordendo-a gostosamente, atraída pelo o encanto de parecer em sua imaginação uma micro maçã, continuava falando repetidas vezes:

"- Que deliciosa! Muito saborosa! Vó... tá gostosa mesmo!"

A criança tem uma alma pura e uma fala inocente, mas uma imaginação muito fértil e criativa. Sempre devemos olhar para as crianças, pois elas são verdadeiras. Mesmo em sua imaginação, elas falam a verdade, e suas comparações são muito reais.

"- Olhe agora para uma acerola. Olhe para uma maçã e como realmente se assemelha a uma micro maçã."

Logo fitou seus olhos amendoados em um potinho que alí estavam aquelas acerolas fresquinhas, que acabaram de serem colhidas num pé lindo de acerola aqui no quintal da vovó.

Continuava a olhar para as acerolas e disse:

"- Vó, preciso fazer um suco dessas acerolas vermelhas. São lindas! Me ajuda?"

Mas na sua criativa ideia, já colocou a água no liquidificador e pediu:

"- Está bom esse tanto de água?"

E já abriu a lata com açúcar orgânico, olhou para a quantia de acerola e colocou a quantia (bem pouquinho), de acordo com a medida de água. E colocando, carinhosamente, uma a uma, aquelas acerolas, continuava relatando que estava fazendo suco de acerola, que parece ser uma micro maçã.

Então perguntei: "- Qual o gosto do suco de acerola que parece com a micro maçã?"

Respondendo ela: "- Claro, avó querida! Eu só comparei ela, vó, com a maçã, mas o gosto, vó... toma um pouquinho de acerola. Vó, mas vou colocar pra gelar, para depois eu beber com o canudinho dentro da garrafinha, um suco de acerola que parece micro maçã."

Olhando bem séria, relatou:

"- Vó, não estou doida! Só comparei uma acerola com uma micro maçã, mas a acerola tem gosto de acerola... não sabor de maçã."

Quero dizer (nessa expressão sistêmica) que a criança não mente, que a criança cria a imaginação, mas não sai da realidade.

Então, adultos, abençoados, vamos prestar atenção na fala das nossas crianças?
Tantas estão tendo suas vidas ceifadas, outras sofrendo abusos domésticos, abusos sexuais.

Lembre-se que as crianças tem imaginação tão inocente, mas elas nunca inventam.

E devemos amá-las e educá-las, porque são a geração do futuro que formará outra geração e, assim sempre, sendo criança.

Criança imagina, compara, mas nunca mente e nem inventa.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você