[ editar artigo]

A criança em meus braços

A criança em meus braços

     O sonho que sonhei, nele eu vi.

A riqueza de detalhes sempre estiveram muito visíveis em meus  sonhos. Sou daquelas pessoas que acordam e sabem contar tudo, tudinho. 

Na noite passada eu sonhei que : estava na rua com uma amiga, quando uma adolescente de aproximadamente 16 anos, pele branca e uma mulher alguns anos mais velha se aproximaram de nós. Foi então, que percebi que a adolescente trazia nos braços um bebê de pele morena, que estava vestido com uma perna de calça de terno masculina, em risca de giz. Eu percebi que se tratava de um recém nascido e que sentia muito frio. A jovem mãe com o olhar triste colocou a criança em meus braços e a observei indo embora e a mulher que entendi ser sua mãe. 

Olhando, atentamente, o rostinho do bebê vi que tinha olhos puxados. Um indiozinho, talvez asiático, pensei.

Nesse momento, a amiga que estava comigo, como que em um ritual esotérico, raspou com a unha a testinha dele e olhando para mim disse: ele tem 15 dias. 

Foi então que entendi, que aquele bebê agora seria meu.

O sonho que sonhei, nele eu vi! 

A miscigenação brasileira, a pobreza, a dor e o amor da mãe que doa , a aceitação da família, o simbolismo das crenças "religiosas", a adoção.

Constelei! 

 

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você