[ editar artigo]

A ESCOLA DEVE ABRIR?

A ESCOLA DEVE ABRIR?

Uma aluna querida, ao ler minha publicação acerca de que as escolas não deveriam fechar nunca...  Esta:

https://sabersistemico.com.br/blog/escolas-e-igrejas-nunca-deveriam-fechar?utm_campaign=59debae507b1925ab212f295

Escreveu-me:  

Como ficam as aglomerações em uma sala de aula, com 35 p/ 40 alunos em média, por 4 horas diárias?

Em uma sala que precisa ficar fechada, por causa do ar condicionado, pois, temos enfrentado 40 graus de temperatura em média, constantemente.

Enquanto que, em uma igreja se permanece, em média uma hora, normalmente, uma vez na semana.

Lembrei-me então de nossa mestra, precursora da Pedagogia Sistêmica, Marianne Franke-Gricksch: ela sempre disse para nós sobre a pertinência de contexto, como bem ensina também, Edgar Morin.

Eu falei justo agora, sobre escolas abertas em tempos de pandemia. Peço perdão!

Eu só lembrei do mundo fora da pandemia, nos tempos em que a gente desejava e podia ficar sentado horas e horas, um culto após o outro, uma novena após a outra. 

Também lembrei dos tempos em que a gente não tinha que ficar em casa, que os vírus não eram tão perigosos, ou ao menos a maioria era mais amigável e já sabíamos como lidar.

É, meus amores, vivemos tempos difíceis! Tão difíceis que até uma vida normal é anormal.  Pandemia...  luta, batalha.

Óh, Deus, quanto isto vai passar? Meu coração diz isto tantas vezes ao dia.

Ao mesmo tempo lembro de ser grata por todas as situações, porque há que ter algo que possa aprendido, porque Carl Gustav Jung, aquele que foi e é meu mentor na psicoterapia, disse que depois de uma grande crise, vem um tempo de muita bonança.

Fico esperançosa.

Sei que teremos entre 12 ou 18 meses mais de muito cuidado. Porque o Covid-19 já apresenta mutações, com grau de contágio muito maior. Guerra é guerra. Meu avô dizia que sabemos quando começa, mas não sabemos quando acaba. Só depois.

Que chegue logo o depois. Ah, porque também a escola que tenho em meu coração é a escola-escola.

Não é a escola-estádio, escola-botequim, escola-presídio, escola-depósito, escola-tribunal, escola-desfile, escola-arena. Não, nenhuma destas está em minha mente. Porque só de nominar aqui meu coração fica cheio de lágrimas. Estas não deveriam nunca ter existido. Não para as crianças.

Um mar de solidão.

Por ora, vamos olhar para nossa escola-utopia, escola-encontro, escola-amor. Aquela que pode estar no coração dos professores e alunos, se recuperando em nossa casa.

Não, não é seguro agora voltar para  as instalações das escolas, dos colégios. Eles devem permanecer como a manjedoura, antes do Menino-Amor chegar, em prontidão e na certeza. Contudo, não sabemos o tempo certo que poderemos novamente dizer:

- Já passou e a escola volta com mais energia, amor e muito mais saúde, por ter estado tantos e tantos dias acomodada em nossos lares, em telas miúdas, telas trincadas, sem telas, nos papéis que iam e voltavam...

Amada escola, nosso amor para si. Que há tanto sofre com aglomerações, apertos, lugares insalubres, poucas flores, jardins praticamente só o nome - jardim de infância - que agora chama outros nomes técnicos sem muita vida.

Que sejamos românticos e pés no chão para fazermos o que é necessário: mais janelas abertas, jardins, brisa, bancos confortáveis, horários de intervalos maiores para o doce mantra chamado algazarra das crianças. Mais pula-pula, amarelinha, bolinhas de gude, cabra cega. Eles aprenderão mais facilmente tabuadas, análise sintática, tabela periódica. 

Quando se está feliz, a gente tem mais tolerância ao que não faz tanto sentido para a gente.

Por mais escola-amor, escola-encontro; escola-santuários.

Façamos a nossa parte.

Façamos uma prece ao Menino-Amor - que aos 12 anos já deu aula para doutores.

Feliz e abençoado Natal.

 

 

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você