[ editar artigo]

A FESTA

A FESTA

“Uma pessoa se põe à caminho.

Olhando à sua frente, vê, ao longe, a casa que lhe pertence e caminha para lá. Ao chegar, abre a porta e entra num salão preparado para uma festa.

A essa festa comparecem todos aqueles que foram importantes na sua vida.

Cada um que vem traz algo, permanece algum tempo e parte.

Cada um traz um presente especial, cujo preço total já pagou, de uma forma ou de outra. Assim vêm: sua mãe, seu pai, seus irmãos, um avô, uma avó, o outro avô, a outra avó, os tios e as tias – todos os que cederam lugar a você, todos os que cuidaram de você – vizinhos, talvez amigos, professores, parceiros, filhos; todos os que foram importantes em sua vida, e que ainda são importantes.

Cada um que vem traz algo, permanece algum tempo, e parte.

Assim como os pensamentos vêm, trazem algo, permanecem algum tempo e partem. Assim como os desejos e os sofrimentos vêm, trazem algo, permanecem algum tempo e partem. Assim também a vida vem, nos traz algo, permanece algum tempo, e parte.

Terminada a festa, aquela pessoa fica em casa, cheia de presentes. Junto dela só permanecem aqueles aos quais convém ficar mais um pouco. Ela vai à janela, olha para fora e avista outras casas.

Sabe que nelas um dia também haverá uma festa.

Também ela comparecerá, levará algo, ficará algum tempo e partirá.

Nós também estamos aqui numa festa: trouxemos algo, recebemos algo, ficaremos ainda algum tempo, e partiremos.”

                                                                     Bert Hellinger, em No Centro sentimos leveza

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você