Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
Constelações SistêmicasVOLTAR

A FONTE NÃO PRECISA PERGUNTAR PELO CAMINHO

A FONTE NÃO PRECISA PERGUNTAR PELO CAMINHO
Angela Maria Peruzzo
fev. 24 - 3 min de leitura
010

O trabalho fenomenológico, sistêmico ou também chamado de constelação parte de um outro nível do saber diferente do racional como é observado em outras áreas do conhecimento e ensinado nas escolas e universidades.

Se  o trabalho das constelações  for feito desta forma racional, tornamos o trabalho limitado, pois o saber sistêmico está relacionado com o pensamento, ideias, sentido e com a “verdade”.

A verdade que Bert Hellinger fala nos trabalhos fenomenológicos não é algo que elaboramos, ela se revela plenamente da forma como se revela e nós nos expomos a isso. Então não é algo que a gente possa agarrar. Se tentarmos segurar esta verdade que se revela como um brilho e dizemos que "agora eu sei", ela pode perder o brilho e se imergir novamente neste desconhecido. 

Portanto, a postura fenomenológica é uma postura totalmente contrária da postura científica. Na postura científica procuram-se provas e tentamos fazer com que algo se reproduza, um fato e as suas consequências. Já na postura fenomenológica só se aguarda  uma verdade que se revele sem intensão de ajudar, absolver ou condenar alguém. Ao nos expormos a essa verdade, podemos  perguntar agora: Como e de que forma é possível ajudar o cliente com a visão sistêmica? E segue a resposta:

Não se deve querer ter o controle, a intenção e querer saber sobre a vida do outro. Isso tira a possibilidade de entrar em contato com algo muito maior. Não é devido querer ter consciência do que acontece como sentido ou percepção que o ser humano possui do que é moralmente certo ou errado em atos e motivos individuais.

Assim esquecendo tudo o que se sabe sobre consciência, consegue-se compreender que ao não ter intensão e expor como se estivéssemos em uma grande escuridão, as consciências seguem ordens. São basicamente as ordens do amor que ensina Bert Hellinger.

Nós geralmente nos baseamos na diferença entre o bom e o mal, o culpado e o inocente, a vítima e o algoz e quando olhamos de forma inclusiva ambas as partes como portadores de seus “direitos”, consegue-se ter uma visão amplificada da verdade, permitindo olhar além do aparente.

Não ter intenção é deixar de lado o seu conceito do bom e do mau. Concordar com a vida como ela é.

Como a fonte que não se confunde com a água, devemos nos deixar relaxar e permitir que o que é necessário flua através dessa atitude sem a intenção de tentar entender como isso é usado.

A atitude que o constelador tem é que influência e permite deparar-nos com algumas verdades.

Participe do grupo Constelações Sistêmicas e receba novidades todas as semanas.


Denunciar publicação
    010

    Indicados para você


    Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica

    Verifique as políticas de Privacidade e Termos de uso

    A Squid é uma empresa LWSA.
    Todos os direitos reservados.