[ editar artigo]

A HISTÓRIA DA MINHA MÃE

A HISTÓRIA DA MINHA MÃE

Quando imagino a minha mãe criança, a vejo carregando uma responsabilidade de seus irmãos. Minha mãe e a mais velha de mais três irmãos. Não sei se minha avó teve filhos não natos. Vejo minha mãe como uma garota tensa por carregar a responsabilidade de seus irmãos, quando a minha avó saia, ou mesmo quando ela os levava para passear. Sei que naquela época não havia tantos perigos como há hoje, mas ela era apenas uma criança, penso eu hoje.

Quando minha mãe contava-me esse episódio de sua vida, ela parecia muito orgulhosa, mas hoje eu percebo o quanto isso foi pesado para ela. e lhe custou emocionalmente nos dias de hoje. 

Minha mãe gostava de estar na casa de sua tia junto com suas primas, percebo que era nesse momento que ela podia ser criança e adolescente. Foi na época de adolescência que conheceu o meu pai, estava na casa de sua tia e foi com suas primas para o engenho do meu avô. Quando ela nos conta essa sua história sinto alegria nos seus olhos.

Meu pai naquela época estava estudando no seminário para ser padre e em um final de semana foi para a casa e lá estava a minha mãe e depois ele deixou o seminário e aqui estamos nós, eu e meus irmãos.

Gratidão a meus pais a esse belo encontro e por ele estou aqui para contar e viver a minha história.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Maria Luiza Marques Saito
Maria Luiza Marques Saito Seguir

Psicóloga clínica - bioenergética, consteladora com bonecos na água, em formação constelação sistêmica, Mestra em Reiki, Supervisora em análise bioenergética, Autora do livro "Sedução e Traição - A dor de Amar um psicopata", Massagem bioenergética.

Ler conteúdo completo
Indicados para você