[ editar artigo]

A LIBERDADE DO AMOR

A LIBERDADE DO AMOR

Como foi rico conhecer as Leis do Amor e os movimentos que curam! Como foi importante saber que tudo está em nossas mãos, em nossas decisões! É imperioso deixar de ser vítima!

Precisamos ser os condutores de nossa jornada!

Para ter mais sorte na vida é preciso ter decisão e ação!

Todos queremos a felicidade e o sucesso, mas acreditamos em tantas cercas impeditivas. Falta coragem para transpor as barreiras, que se enfrentadas se tornam frágeis, pois a força reside em nós.

Exemplos de barreiras são as lealdades e os emaranhamentos presentes em nosso sistema, que só com o estudo das constelações passamos a conhecer. Olhando com amor podemos completar e sentir que nos libertamos daquelas amarras, ou seja, constelamos.

Alguém pode perguntar porque se preocupar com algo que já passou. Digo que não podemos ir adiante e largar para trás aquelas pessoas que amamos. Todos nós, pela lei do pertencimento, amamos os nossos ancestrais.

E olha só o que é mais interessante nisto tudo. Quando uma pessoa se liberta de um processo de sofrimento, ela liberta muitas outras pessoas.

A liberação do sofrimento vem com o amor aplicado em ver o outro, sem julgar, somente compreendendo, de forma ampla.

Este tipo de sofrimento acima é conhecido como transgeracional.

Também temos o emaranhamento pessoal, que é o vínculo de amor interrompido no presente (atual) entre pais e filhos ou entre filhos e pais.

Seja qual for o sofrimento, uma só é a solução, criar vínculo de amor verdadeiro, que é generoso e nos salva de toda a escassez desta existência.

Porque só ofertando e recebendo muito amor a vida fica leve e nos oferta a tão desejada felicidade!

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você