[ editar artigo]

A necessidade de compensação

A necessidade de compensação

O amor dá certo quando o dar e o aceitar entre o casal estão equilibrados. Portanto, quando cada um que dá também aceita e cada um que aceita também dá.

A necessidade de compensação é uma necessidade fundamental. Pode-se compará-la com a força da gravidade. A força da gravidade atua toda a parte e ela atua equilibrando. No relacionamento também é assim.

Quem dá está em posição superior. Por ter dado, sente-se no direito de receber. E aquele que recebe sente-se em divida em relação ao outro. Somente depois de ter dado também, sente-se livre dessa divida.

Essa necessidade de compensação é o fundamento de qualquer relação social. Somente porque existe essa necessidade, existe o o intercâmbio entre pessoas que convivem. Sem a necessidade de compensação, não existe o intercâmbio.

No relacionamento entre casal a necessidade de compensação está ligada ao vínculo e ao amor. Porque um parceiro ama, ele dá.

E porque o outro também ama, também dá. Mas, por cautela, dá um pouco mais. Por isso, o outro também dá um pouco mais. E o intercâmbio também se mantém. Quando a compensação é exata, o relacionamento termina pois, então, os dois estão quites, por assim dizer, em duplo sentido.

Num relacionamento vivo origina-se uma transação de dar e receber. Quanto mais altas as transações, mais profunda é a satisfação mútua. Sentimo-nos então muito bem no relacionamento. O dar mais sublime manisfesta- se na seguinte frase:

"Assim como você é, é perfeito para mim."

Sobretudo, quanto mais altas as transações, menor é a liberdade, pois, o vínculo aumenta através do intercâmbio. Mas, quando se está satisfeito e pleno, não se necessita outra coisa.

 

Para que o amor dê certo - Bert Hellinger

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Suzana Langner
Suzana Langner Seguir

Amor e perseverança

Ler conteúdo completo
Indicados para você