[ editar artigo]

“A paz tem o rosto de mãe” marca o terceiro dia da Imersão Sistêmica Olinda Guedes

“A paz tem o rosto de mãe” marca o terceiro dia da Imersão Sistêmica Olinda Guedes

Suspiros demorados, se prepare!

Vai começar o relato do terceiro dia da imersão sistêmica com Olinda Guedes. Parece programa de rádio essa abertura de texto, não é?

Era a intenção mostrar exatamente isso.

Pois foi como se estivesse num programa de rádio, que a mestra consteladora Olinda Guedes fez a aula com constelação individual ao vivo, nesta quarta feira na imersão sistêmica.

Olinda sempre amou ouvir rádio e assim foi fazendo ao vivo,  dizendo nomes, mandando abraços sinceros, distribuindo sorrisos generosos. Ah, ela até prometeu, em breve,  tomar café pessoalmente em várias das cidades representadas na aula. Logo logo teremos Olinda rodando o Brasil, que boa notícia!

Didática, atenciosa, atenta, próxima. Com o jeito Olinda de ser, a aula continuou, o público online ávido por respostas da mestra sobre doenças das mais diversas, relacionamentos, emoções.

Logo no início a professora recapitulou sobre as ordens do amor, a “Bíblia” de Bert Hellinger, pai das constelações.

São elas: pertencimento, ordem e hierarquia.

Os movimentos para se curar e viver bem também foram relembrados pela professora. São eles: concordar (a vida é o que é, reconhecer isso com humildade; agradecer (gratidão pelo que a vida oferece); pedir o que precisa (o universo ouve, quando é com humildade) e arrependimento (pedir perdão dos equívocos cometidos  e reparar os danos causados).

“Os movimentos permitem a realização das leis do amor”, enfatizou a mestra.

Olinda acredita em milagres – A professora relembrou quanto acredita piamente em milagres. Ela contou sobre os dois episódios de convulsões da Nina em 2020. Para quem está chegando aqui pela primeira vez, saiba que a Nina é uma filha para lá de especial da Olinda.

“Sei que contei com a ajuda dos médicos, só que enquanto Nina era atendida, coloquei os joelhos no chão, num cantinho do corredor, clamando pela cura dela, pedi um milagre, e ele veio. Senti naquele momento anjos de Deus na terra, ao redor do hospital. As preces de todos vocês chegavam a todo momento em meu coração”, contou, emocionada, Olinda.

Ela aproveitou a deixa para dizer que terapia não é barganha, é para tocar o coração. “Milagres chegam quando o coração é tocado, os movimentos podem curar sim, a vida, eles não são somente práticos, brotam da alma, a gente veio para fazer o bem”, refletiu a mestra.

 A constelação na água – Olinda contou que ela desenvolveu a metodologia de constelação na água, desde a ideia até o desenho dos bonecos.

 Se você pensa que atendimento online é novidade na vida da professora, escute essa pérola. Ela é precursora do online, desde 1997 atende à distância, só que antes era por cartinhas, via correio. Que coisa linda!

Benê, o presenteado da noite -  Você já imaginou ser constelado por Olinda Guedes no dia do seu aniversário? O presente que todos amaríamos receber.

Pois tem uma pessoa merecedora deste feito e ele se chama Benedito Tuponi, o “Benê”, como é carinhosamente conhecido.  

https://www.facebook.com/tuponi.77

Embora seja um velho amigo e até compadre da Olinda, foi a questão colocada por ele no Instagram, para concorrer à constelação, que tocou o coração da consteladora, e ela nem sabia ser o aniversário dele, vá vendo a ressonância.

É, como diz Olinda, no dia do aniversário, Deus realmente abre as portas do Céu para atender nossos pedidos. A constelação do Benê começando, a Susy Guedes com a voz poderosa que Deus concedeu a ela, cantando um hino que diz não podermos deixar o amor para amanhã. É preciso dar graças porque mais um ano de vida guardou o Senhor. Era a senha para as outras tantas emoções que rolariam na constelação do Benê.

O desejo sincero do coração do Benê – Orientado a fazer uma prece para Deus com o tema da constelação dele, o pedido veio de forma emocionante: “Que a família esteja junta no próximo Natal, peço Paz entre a minha família. A vida é muito curta, é triste ver a desunião.”, disse, emocionado, Bene.

O pedido do constelado continuou carregado de emoção. “É muita dor para mim, pai de dois filhos, vê-los distantes um do outro,  é muito triste para um avô ver os netos distantes uns dos outros. Que minha família esteja reunida novamente e que todos sintam paz, o amor nos corações”, pediu, com toda fé, Benê.

Enquanto isso... as mais de mil pessoas presentes à constelação online da Imersão Sistêmica, foram interagindo e reforçando a energia poderosa o campo, a força do online real mais uma vez comprovada e registrada em imagens e sentimentos para a eternidade.

Quem não se comove com o pedido sincero do coração de um pai?

Como a desunião surgiu - Benê contou que até a adolescência os filhos eram bem unidos, e que após o término da faculdade houve o afastamento entre eles. O pai preferiu não interferir, nesse tempo “escondeu” a tristeza. Só que não deu para segurar a dor por todo o tempo, porque é muito sofrido ficar dividido para dar atenção para os dois filhos ao mesmo tempo.

Olinda Guedes colocou a constelação na água e, de pronto, percebeu existirem dois blocos familiares com tarefas diferentes. “Vejo aqui blocos diferentes, com destino em comum, para fazer algo pelo sistema, de estender a mão para os necessitados. A outra parte assume outra tarefa, tipo a segurança financeira, para ninguém mais ser subestimado, desprezado. Conflito entre irmãos quer dizer que a família se dividiu em duas tarefas, duas missões opostas”, contou Olinda.

Com a percepção afiada de comprovada experiência com o mundo sistêmico e as constelações, Olinda captou de imediato que o filho mais velho de Benê tem mais sinergia com o pai, tem coração mole, é mais desapegado. O segundo filho é mais aguerrido, guerreiro e objetivo, é determinado.

Cadê minha mãe? Benê contou que a mãe dele morreu quando ele tinha apenas seis aninhos. “Não tenho a mínima lembrança e nem foto da minha mãe, está apagada a imagem dela em mim”, contou.

E, sabiamente, a mestra Olinda afirmou: “Segundo Bert Hellinger, a paz tem a face da mãe. Conflitos entre irmãos é uma pergunta tipo: 'onde está o coração da mãe, onde está a mãe?'. Onde  a  mãe está, os filhos não brigam”.

A ausência da mãe também marcou o lado paterno de Benê. A avó morreu cedo, deixando sete filhos pequenos para o pai cuidar sozinho.

“Isso demonstra que seus filhos vivem na energia do luto. Com essa orfandade, o papai e a mamãe estão longe, num luto profundo”, contou Olinda.

A falta que a mãe faz – Ao perceber o tamanho da falta que a mãe fazia, algo ocorreu no coração do Benê. “Achei que minha  mãe não fazia falta, na constelação vejo quanta falta ela faz. Eu usava uma máscara que me impedia enxergar isso, agora vejo”, chorou, sentido, Benê, demonstrando finalmente ter encontrado o tesouro perdido.

Daí em diante, a cura se revelou de várias formas na constelação do Benê. Com a música que fala da mãe afagando os cabelos no meio da noite, dos braços de mãe afagando o choro da criança, dos momentos felizes.

O “buraco” emocional no peito do Bene foi se dissipando, como numa mágica.

Daí em diante ele viu a mãe como um anjo no céu, ficou de mãos dadas com ela, dormiu e sonhou acordado com o afeto. Sim, a mãezinha que ele nunca viu o rosto, e a sente em cada célula.

Eu era pequeno, nem me lembro, só lembro que a noite, ao pé da cama, juntava as mãozinhas e rezava como alguém que ama. Tenho saudade daquele tempo que te chamava de mãe, Ave Maria, mãe de Jesus... Mais música para emocionar todo mundo. Sempre as vozes de Jair e Susy afagando almas, que coisa linda!

Depois de tantos movimentos sinceros e profundos, o Benê ganhou o colo da mãe Antonia e todo afago do mundo. Não somente o constelado teve  o reencontro com a mãe. Inúmeros relatos no chat do Youtube da Olinda Guedes constataram a conexão da audiência com o tema.

Como o Benê terminou a constelação? “Me sinto aliviado, leve e seguro que o milagre já está acontecendo, a ressonância vai alcançar todos os membros do meu sistema”, contou, com um semblante aliviado, de serenidade e paz.

Mais uma vez a constelação nos dizendo para não deixar para amanhã a felicidade e o querer bem, para vivermos o hoje, o agora. Assim fala a  mestra  Olinda, virando uma chave poderosa dentro de cada um de nós.

Então, vamos embarcar no último dia da imersão sistêmica?

Hoje a constelação será em grupo. Se liga no canal Olinda Guedes no Youtube, a partir das 19 horas. A beleza da vida mostrada em rede nacional online, a partir do coração amoroso da professora Olinda Guedes e de sua equipe valorosa.

Chame os parentes e amigos, se conecte à energia poderosa e transformadora das constelações. Eu vejo você!

É Online, mas é Real.

Canção que Susy cantou:    

https://www.facebook.com/SusyGuedes

 

Uma das canções que Jair Santos cantou:    

https://www.facebook.com/jair.dossantos.944

 

Instagram de Creuza Medeiros:

https://instagram.com/creuzamedeirosterapeuta?igshid=1tfzbytifv6z1

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você