[ editar artigo]

A união dos meus Pais!

A união dos meus Pais!

Falar da vida conjugal dos meus pais é tão bonito, por ser uma vida longa e com frutos tão sonhados por ambos que floresceram.

Uma vida juntos... mais de 50 anos de união.

Uma tristeza permeia essa estrada: o falecimento... a partida da minha Amada Mãe Iolanda 💚... aqui fica um silêncio... uma pausa que só o Divino acolhe. A vida segue... muitas vezes, não tão bela ou feliz aos nossos olhos porque a presença especial dela faz muita falta.

A vida segue...

Para falar sobre a vida conjugal fui até meu pai que falante e sereno contou um pouco do que já viveu e emocionou-se ao falar da minha mãe... ele não estava preparado para ficar viúvo... ela foi uma grande parceira de vida.

Meu pai relatou que teve uma vida conjugal com muito amor, com respeito, paz e muita conversa para planejar a vida, principalmente os filhos que ambos sempre desejaram ter (ele quando era jovenzinho dizia que teria 3 filhos doutores que para ele doutor é estudo e tem muito orgulho de ter seu maior sonho realizado: 3 filhos estudados)!

Casou-se tarde para a época, com 26 anos, porque primeiro trabalhou para ajudar os pais e irmãos. Morava no sítio, era muito trabalhador e responsável... gostava de pescar, jogar bola, contar histórias na fogueira de São João. Teve uma infância feliz e difícil (muita miséria, escassez). Cuidava dos irmãos mais novos, brincava com bola de meia, peteca, carrinho feito de sabugo. É o primeiro filho e sempre amou, respeitou os pais e nunca julgou nada; sempre fez o que eles pediram, nunca disse não.

A mãe sempre o ajudou em tudo, desde a catequese em casa até às coisinhas mais banais.

Minha mãe parecia viver uma vida conjugal tranquila, com respeito, com paz e uma aceitação de vida como ela era. Não demonstrava muito seus sentimentos de amor em relação ao meu pai, mas valorizava demais a independência que ela dizia que ele havia ajudado a conquistar: ela tinha o sonho de ser professora e estudar em outra cidade, todo final de semana, não era fácil e muitas vezes nem aceitável para a época, mas ele a apoiou completamente e ficava com os 3 filhos pequenos para ela estudar.

Seu maior sonho era ser mãe e sempre dizia que se não fosse mãe seria frustrada... ela era apaixonada pelos filhos, seus olhos brilhavam por nós... fazia Tudo por nós... muito amorosa e extremamente cuidadosa com cada filho. Sempre gostou de estudar e teve uma vida marcada por trabalho, perdas financeiras e por frustrações e raivas (acompanhar as tristezas da mãe e as traições do pai). Sempre cuidou dos irmãos mais novos. Era a primeira filha e era uma filha maravilhosa... era o xodó da mãe dela.

Olhando com muito amor e respeito um pouco da história dos meus pais, me dou conta do quanto sou amada e sonhada por ambos, eu e meus irmãos. Meus pais viveram uma vida inteira baseada na criação dos filhos, com estudos e cuidados... Percebo que para eles a família era um sonho realizado... era uma missão que que conseguiram cumprir.

Sinto as lágrimas escorrerem em meu rosto e o coração preenchido com um amor que me dá forças, coragem e planos para continuar o caminho da vida com saúde, alegria e prosperidade.

Sinto que a vida não foi fácil pra eles... tantas lutas, tristezas, escassez, orfandades.

Tenho um orgulho dos meus pais... um sentimento tão forte de amor, admiração, gratidão e algo além que não sei explicar, mas que envolve minha alma. A história dos meus pais completam meu caminho!

Pai, Mãe, amo vocês profundamente para sempre!💚

Laura Coombs Hills  Bowl of Pansies  First half 20th century

Conclusão do módulo 3 da Formação Real em Constelações Sistêmicas!

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você