[ editar artigo]

Abundância

Abundância

Ainda era pequenina, quero dizer, criança de uns 5 ou 6 anos, vi meus pais, familiares e vizinhos se unirem para ajudar a família do Sr. Realino e D. Cecília. Eles tinham vários filhos, acho que 5 ou 6. Lembro bem da Cidinha, Martina, Matilde e do Paulo (Paulinho). Também do Luizinho. Parece que tinha uma bebezinha linda também, tipo bebê Pompom... toda formosa, pele clara, olhos vivos. Uma luz.

Eu gostava tanto da Martina que quando tive uma primeira gatinha, depois de grande eu a homenageei: Eva Martina!  Bem, a gatinha desapareceu na primeira mudança. Fiquei tão triste.  Mas, fiquei mais triste quando a família do Compadre Realino e da Comadre Cecília se mudou. Porque para mim foi tudo tão rápido. E perdemos o contato com eles. Soubemos que a família era de Moreira Sales.  Alguém sabe deles?  Ficarei tão feliz com o reencontro.

Tempos depois, muito tempo depois, aos 22 anos, me graduei em Psicologia, estudei sobre felicidade e estava encantada. Tive uma ideia: sempre podemos ajudar as pessoas. Então, daria palestras e em troca as pessoas trariam leite em pó. Doaríamos para uma instituição que necessitasse.  Deste modo, hoje sou amiga pessoal da Maria Rita, uma pessoa a quem admiro totalmente. APAV – Associação Paranaense Alegria de Viver foi um templo para mim e para tantos. Uma instituição que abrigava crianças soropositivas, aqui em Curitiba. Acho que isso aconteceu por uns 12 ou 15 anos.

Nesse ínterim, me mudei de apartamento para casa, de centro da cidade para bairro. Ah! Que gostosura, ruas mais calmas, vizinhos diziam bom dia e atravessámos a rua, íamos à padaria, comíamos amora num pé que meu pai plantou.

Presentes!  

Eles se acabaram. Porque um dia decidiram asfaltar tudo, a rua ficou uma pista de fórmula 1. Lá se foi nosso sossego. É o preço do desenvolvimento.

Bem, mas assim eu tive contato com animais abandonados. Tão triste. Fui ajudando um, outro outro, acudindo, levando para cirurgia, medicação, socorro. Hoje somos uma Rede Humanitária. Ajudamos muitos mais.

Isso tudo sabe por que estou falando?

Porque hoje temos 7 filhos, lindos. Temos é um plural sistêmico. Porque não existem “meus filhos”. Filhos sempre são nossos.

Sinto-me totalmente livre para oferecer e receber ajuda. Não tenho nenhum constrangimento.

A isso chamamos equilíbrio entre o dar e o receber. Tenho créditos, não é mesmo? Quem me conhece sabe.

Já tirei roupa do meu corpo para ajudar, alimento de minha mesa para saciar a fome e deixei de comprar carro zero para ajudar animais, não é mesmo Clau Dellagrave, Kemi Kinzo?

Também já terminei namoro por não ter minha disponibilidade de ajuda respeitada.

Outrossim, sabemos que situação financeira não é motivo para ter ou não ter filhos, não é mesmo? Em nossa casa, usávamos chinelos havaianas costurados com arame, nossos pais nunca, jamais nos entregariam para adoção.

Aqui somos assim: onde come um, come dois. Jamais desampararemos nossos irmãos,  as vaidades do mundo jamais nos impedirão de ajudar. Muito menos de receber ajuda. Acreditamos no amor, acreditamos na caridade, na compaixão, na benevolência. E as praticamos.

 

 

OLINDA GUEDES é mãe da Nina Maria, apaixonada pela vida, escreve com o coração o que cabe em palavras.  É mãe de mais outras seis majestades na terra, e quatro anjos no céu.

Agradece a todos os generosos presentes recebidos!  Ganhamos desde pão com manteiga, farinha à aulas de violino. Estamos emocionados.

Conduz, no Instituto Anauê-Teiño, a Escola de Saberes Úteis. Uma iniciativa cujo objetivo é trocar saberes das diversas ciências com o propósito de uma vida mais feliz, próspera e saudável.

https://www.facebook.com/olindaguedesfanpage/

https://www.youtube.com/c/OlindaGuedes

https://www.instagram.com/olindaguedes/

#novolivo #constelações #sabersistemico

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você