[ editar artigo]

Aceitação

Aceitação

Entre tantas coisas que a constelação familiar me trouxe, a mais difícil sem dúvidas foi a aceitação, ainda que compreenda em minha alma.

Quando olhamos para a constelação familiar e outras terapias o que se espera é a cura, a melhora daquele que a procura, porém, a cura no nível inconsciente transgeracional como temos na constelação não se pauta nos parâmetros médios sociais, mas sim no essencial à alma.

Falando do essencial a cura não é padronizada, não há como estabelecer parâmetros de felicidade, mas sim há de aceitação, de colocar-se pequeno, receber o que lhe é dado e curvar-se aos mistérios da vida e do destino. Nem tudo deve ser visto ou explicado, ou ainda, não é o tempo para isso.

Quando olhamos para um sistema familiar em busca de cura olhamos para a essência, e se nossa busca se guia por fórmulas prontas de felicidade essa cura não será sequer vista por quem a procura, pois ela se mostrará muitas vezes como um dever de aceitação.

Assim, a aceitação é receber o que o sistema lhe deu, é acolher o que lhe coube e fazer algo bom disso, mas não necessariamente é acreditar que a constelação te dará a solução e trará a felicidade buscada, mas trará o essencial na medida do que for possível.

Mas a aceitação do que é como é liberta e dá força, pois ao renunciarmos a certeza ganhamos a liberdade e damos espaço ao mistério da vida.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Francieli Marques
Francieli Marques Seguir

Sou advogada, consteladora e advogada sistemica.

Ler conteúdo completo
Indicados para você