[ editar artigo]

Adoção

Adoção

De repente me vejo...

Pequeno grão de areia

Filha do mar e da terra.

Sendo entregue ao vento

Para que me leve

A outras paragens...

Tudo que fui se perde na imensidão. 

Memórias esquecidas...

Perguntas sem respostas.

Solidão...

O vazio está cheio de mim.

O tempo passou 

E agora, eu vejo 

É tempo de aprender,

Pertencer...

Completar...

Refletir.

Viver a vida em sua plenitude.

Ainda é possível?

Sim! O aqui e o agora clamam.

Tudo pode ser restaurado, reinventado. 

A vida é um eterno recomeçar. 

Há tanto amor em volta.

Ele está sempre aqui

Sempre esteve...

E nessa luta secular

Só o amor preenche as lacunas 

Entre o céu e o mar.

 

Poema escrito em 24/03/2011

Marli Nascimento

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você