Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
loading
Constelações SistêmicasVOLTAR

AFETO, ESPIRITUALIDADE E CONSTELAÇÕES ÉPICAS - MEMÓRIAS DE ORFANDADE – MEU MILAGRE ACONTECEU!

AFETO, ESPIRITUALIDADE E CONSTELAÇÕES ÉPICAS - MEMÓRIAS DE ORFANDADE – MEU MILAGRE ACONTECEU!
Maria Mariete Aragão Melo Pereira
mai. 27 - 7 min de leitura
000

Este relato foi elaborado com base nas anotações das aulas do Módulo 11, cujo tema central são Constelações Épicas e discorre sobre afeto, espiritualidade e memórias de orfandade.

A Mestra Olinda Guedes inicia a aula mencionando que a informação sempre faz diferença em nossa vida e não sabemos qual informação nem em que momento algo incrível pode chegar até nós, e nos incita a que não sejamos pessoas distraídas e prestemos atenção a tudo. E complementa com a frase “a Providência Divina nãos se distrai, por isso precisamos ter consciência e disposição para não nos distrairmos.”

Seguiu dizendo que há alguns anos atrás ela teria dificuldade de falar da forma como estava falando, porque o afeto e a espiritualidade quando ela estudou psicologia, eram proibidos – mas o amor nunca sai da gente e aquilo que recebemos de nossa família é sempre maior do que o que o mundo tenta nos tirar.

E disse que os terapeutas da Escola Real, falam uma linguagem de transcendência e citou Viktor Frankl, pai da Logoterapia, terapia do sentido de vida. Quando uma pessoa tem um sentido para viver, ela tem um recurso fundamental para passar por qualquer adversidade de sua vida.

E nesta abordagem, o primeiro ponto para ajudar uma pessoa, independentemente do problema/desafio que ela esteja vivenciando e da intervenção terapêutica que predominantemente se trabalhe, o foco dever ser: ajudar essa pessoa a recuperar o seu sentido de vida.

O “como” auxiliar uma pessoa a identificar, a trazer à tona, a deixar consciente e muito vivo em seu coração o sentido de vida está mais relacionado com a formação do terapeuta.

A Mestra segue exemplificando. Digamos que você estude todas as abordagens sistêmicas e trabalhe com massagem reparentalizadora sistêmica, nas entrelinhas, no além do aparente, sempre convide esta pessoa a recuperar o seu sentido de vida. O além do aparente é algo que é possível para todas as terapias.

Uma das formas de ajudar o cliente a recuperar seu sentido de vida é oferecer estímulos de contexto. Para isso, deixe seu consultório organizado de forma bem afetiva, o mais sistêmico possível, o mais gentil, o mais bonito – o belo simples - que não constrange, mas também não desperte o corpo de dor logo de cara, de imediato. Isto não significa deixarmos nossa pessoalidade, vez que carregamos quem nós somos para onde vamos.

O terapeuta deve organizar um contexto de modo a trazer em seu coração e para seus clientes um sentido de vida, que vem por meio do pertencimento. Quanto mais a pessoa se sente pertencente e segura, mais ela torna consciente o seu sentido de vida. Então, a resolução de problemas a partir de memórias traumáticas fica mais simples porque com este contexto a pessoa terá experimentado amor e proteção.

Outro fato a observar é que um terapeuta não pode atuar como tribunal, como julgador. Quando atuamos como julgadores mais afastamos a pessoa da possibilidade de cura. O lugar de terapeuta é o lugar do amor, não do árbitro. Entender os significados sistêmicos dos sintomas é útil para ajudar e não para julgar. Quando julgamos violamos as ordens da ajuda.

Toda esta contextualização foi feita para iniciar o tema de constelações épicas, que é muito delicado porque toca diretamente violações de direitos humanos. Um tema épico exige muito do terapeuta porque trata acerca de inocentes e para tratar temas épicos há que se falar em transcendência e espiritualidade.

Em primeiro lugar é necessário perdão. É importante transcender, olhar para além do aparente e o não julgamento é a forma humana possível de perdão. O perdão não é deixar para lá, mas assumir o ônus da culpa. As Constelações épicas são fundamentada no perdão e não têm cunho religioso.

Uma das características das constelações épicas é que por meio delas olhamos para a solução e uma outra característica é que elas exigem de nós: reconciliação, tomada de consciência e disposição para fazer o que é necessário.

As constelações épicas trabalham com temas de vida e morte e são divisores de água dentro do sistema. Por isso é necessário muito cuidado porque muita culpa é mobilizada e muito ressentimento pode vir à tona.

Um dos sintomas tratados nas constelações épicas são as memórias que moram em todos os sistemas, as memórias de orfandade. Talvez, este tipo de memória seja a principal ferida que a humanidade precisa curar. A orfandade pode ser pessoal ou transgeracional, de fato ou emocional.

Quanto maior a memória de orfandade e de abandono menos nós suportamos o silêncio. Quanto mais curamos esta memória em nós mais conseguimos nos sentir em paz com o nosso ser e mais ampliamos nosso estado de presença.

Em casos de memórias de orfandade há necessidade de o terapeuta expandir sua consciência para a compreensão de que o primeiro passo para ajudar um cliente é a empatia, a compaixão; o segundo é ajudá-lo a entender que ninguém pode dar o que não tem; e o terceiro é o de ajudá-lo a agradecer por ter recebido o essencial.

Percebe-se então, que dois movimentos sistêmicos  importantes para a cura da orfandade são o perdão e a gratidão. Perdoar é não esperar nada dos genitores que não deram porque não receberam. Agradecer aos genitores pelo essencial - a vida, é entender que nosso maior desejo como energia é estar no corpo físico, e que este desejo foi propiciado por eles. Então ao emanar o perdão e encontrar a gratidão, a pessoa, naturalmente já não é mais órfã e está pronta para encontrar seus pais – o amor de sua vida.

A ignorância é a mãe de todos os sofrimentos, visto que ela priva as pessoas da felicidade, da prosperidade e da saúde.

É o conhecimento, a informação que abre as portas para o Milagre!

Todas as palavras são gastas e insuficientes para descrever o que me ocorreu enquanto eu lia e relia as anotações das aulas e revia os áudios deste módulo para escrever este relato. Algo profundo aconteceu comigo, algo que era compreendido apenas pelo intelecto do adulto. Eu constelei, foi um encontro de alma com meus pais.

Com minha mãe que partiu tão cedo, foi ponto pacífico, porque seu bem querer por mim foi desde a gestação. O emaranhado era com meu pai após o falecimento de minha mãe.

Finalmente minha criança entendeu no seu coração o amor deste pai que abriu mão de si para me propiciar uma vida melhor. O perdão e o auto perdão foram liberados e a gratidão foi encontrada porque eles me deram mais que o essencial – eles nunca deixaram de me amar, minha visão é que estava distorcida pela mente da criança ferida – meu MILAGRE aconteceu!

Muito grata a Deus e à Mestra Olinda Guedes!

Participe do grupo Constelações Sistêmicas e receba novidades todas as semanas.


Denunciar publicação
    000

    Indicados para você


    Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica

    Verifique as políticas de Privacidade e Termos de uso

    A Squid é uma empresa LWSA.
    Todos os direitos reservados.