[ editar artigo]

América América (Mérica Mérica)

América América (Mérica Mérica)

 

Letra e música: Mérica Mérica
[Folclore Italiano] Merica- Merica (1875)

Dalla Italia noi siamo partiti
Siamo partiti col nostro onore
Trentasei giorni di macchina e vapore,
e nella Merica noi siamo arriva'.

Merica, Merica, Merica,
cossa saràlo 'sta Merica?
Merica, Merica, Merica,
un bel mazzolino di fior.

E alla Merica noi siamo arrivati
no' abbiam trovato nè paglia e nè fieno
Abbiam dormito sul nudo terreno
come le bestie andiam riposar.

Merica, Merica, Merica,
cossa saràlo 'sta Merica?
Merica, Merica, Merica,
un bel mazzolino di fior.

E la Merica l'è lunga e l'è larga,
l'è circondata dai monti e dai piani,
e con la industria dei nostri italiani
abbiam formato paesi e città.

Merica, Merica, Merica,
cossa saràlo 'sta Merica?
Merica, Merica, Merica,
un bel mazzolino di fior.

Merica, Merica, Merica,
cossa saràlo 'sta Merica?
Merica, Merica, Merica,
un bel mazzolino di fior.

América- América
Folclore Italiano Merica- Merica

Da Itália nós partimos,
Partimos com a nossa honra
Trinta e seis dias de carro e navio
E na América chegamos

América, América, América,
É um lindo ramalhete de flores.
Que coisa será esta América?
É um lindo ramalhete de flores.

Na América nós chegamos
Não encontramos nem palha e nem feno
Dormimos sobre o duro terreno
Como os animais, repousamos.

América, América, América,
Que coisa será esta América?
América, América, América,
É um lindo ramalhete de flores.

A América é longa e larga
É formada de montes e planícies.
E com o esforço dos nossos italianos
Construímos vilas e cidades.

América, América, América,
Que coisa será esta América?
América, América, América,
É um lindo ramalhete de flores.

América, América, América,
Que coisa será esta América?
América, América, América,
É um lindo ramalhete de flores.

Essa canção foi gravada por: Valdir Anzolin
A composição da letra e melodia é de Angelo Giusti (1848-1929).

Angelo Giusti nasceu na Itália e fez parte das primeiras gerações de imigrantes da Colônia Caxias, da qual Nova Trento - atual Flores da Cunha - pertencia até 1924. Passou grande parte de sua vida no Travessão Rondelli, onde cultivava a terra e escrevia poesias.

O que me motiva a escrever sobre esta poesia é o fato desta canção ser uma canção sistêmica. Através dos seus versos podemos constelar e completar nossos vínculos com os imigrantes europeus, neste caso, os italianos.

São 4 estrofes onde o autor descreve a chegada dos italianos ao Brasil.
No meu ponto de vista o auge se mostra no trecho:

Merica, Merica, Merica,
cossa saràlo 'sta Merica?
Que significa:
América, América, América,
Que coisa será esta América?

Aqui demonstra o sentimento dos imigrantes ao chegarem no Brasil. O sentimento é: Como será nossa vida aqui na América?

Podemos perceber que nesta música, as leis sistêmicas nas primeiras estrofes. Por exemplo:

Dalla Italia noi siamo partiti
Siamo partiti col nostro onore
Trentasei giorni di macchina e vapore,
e nella Merica noi siamo arriva'.

Tradução:

Da Itália nós partimos,
Partimos com a nossa honra
Trinta e seis dias de carro e navio
E na América chegamos (lei da ordem).

Outro trecho:

E alla Merica noi siamo arrivati
no' abbiam trovato nè paglia e nè fieno
Abbiam dormito sul nudo terreno
come le bestie andiam riposar.

Tradução:

Na América nós chegamos
Não encontramos nem palha e nem feno
Dormimos sobre o duro terreno
Como os animais, repousamos. (lei da compensação- gratidão)


Enfim, é uma canção de amor e entrega para a pátria mãe, e para seus filhos que aqui desembarcaram.

Agora quero lhe perguntar:

-Você já escutou essa música? Já ouviu essa melodia com o coração?

Quem sabe você possa, assim como eu, apreciar essa obra e se permitir um grande movimento.

Nos abrir para a história de quem chegou por primeiro, seja em nossa família ou em nossa pátria pode ser muito curador.

Se puder, compartilhe sua experiência.

Espero poder ter contribuído.


Autor: Diego Fernandes Baliero, musicista, violeiro, antropólogo, terapeuta e constelador.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Diego Fernandes Baliero
Diego Fernandes Baliero Seguir

Olá. Me chamo Diego Baliero, conheci o trabalho das constelações através da professora Olinda Guedes no ano de 2013. Tenho 33 anos, trabalho como professor de música.

Ler conteúdo completo
Indicados para você