[ editar artigo]

AMOR: UM ESTADO DE ALMA

AMOR: UM ESTADO DE ALMA

Eu sempre tive o sonho de viver um grande amor. Era adolescente e sonhava com o príncipe encantado. Acho que todos nós, em algum momento, sonhamos com o amor. Mesmo aqueles que jamais admitiriam!!! 😜 Mas, é preciso prestar atenção, porque o amor se mostra de várias formas, veste várias roupagens, mas é único e insubstituível.

Porque o grande amor, seja pelo que for, representa voltar à origem, voltar à essência que somos. Como almas, somos a imagem e semelhança do Divino e ele é ... Amor. Portanto, e consequentemente, todos amamos. Mas, esquecemos.

Quando somos expulsos do "Paraíso" e deixamos de ser nós mesmos, acreditamos que não somos mais que um corpo pleno de dores e emoções difíceis de digerir, é aí que perdemos a conexão. Para alguns, ela fica como uma vaga sensação, uma lembrança interior quase apagada. Já outros não fazem ideia alguma de quem realmente são.

Eu ainda não encontrei uma boa razão para esse esquecimento, dizem que faz parte da evolução espiritual, que precisamos reaprender a amar, porque é assim que nos tornaremos unos com o Todo novamente. Eu não sei, mas gostaria de saber.

Alguns, não muitos, são fustigados com sensações e memórias que não conseguem definir, mas que não os deixam em paz, tornando-se buscadores, tentando achar respostas, caminhos, qualquer coisa. Já outros dormem a sono solto e ainda se revoltam com os que tentam despertá-los.

Mas, somos almas que amam incondicionalmente, porque têm o todo dentro de si, porque são como gotas do Oceano Divino, que tudo contempla e completa. 

Porém, é preciso buscar. Mesmo, sem saber nem como ou porque, é preciso fazê-lo, ainda que seja a convite da dor. Porque essa é a única função dela, lembrar-nos que é preciso olhar para o que nos falta, assumir nossa verdade e ir atrás do que nos completa.

E nada que venha de fora nos completará. Nada que possa ser tocado com as mãos físicas pode nos completar. Porque sem o sentimento de amor,  as mãos são apenas garras que se prendem a qualquer coisa que lhes dêem o que não possuem.

O erro está em acreditar que suprir nossas necessidades é um crime, porque não podemos chorar, não podemos ser vulneráveis, porque é feio, porque é fraqueza, porque não tem porque, só não pode!!! É sempre o humano tentando encaixar-se dentro de algo menor que si mesmo. E nós, enquanto almas, nem servimos dentro desse corpo, nossas auras que o digam.

Cada um irá buscar recuperar sua essência de acordo com seu jeito de ser, alguns por meio do amor, esperando seu príncipe, resgatando sua princesa, salvando vidas, defendendo a natureza e alguns por meio da dor, projetando suas dores no outro, negando suas necessidades naturais, julgando, não importa. Mas, mesmo e ainda que seja à sua maneira, é preciso buscar, é preciso encontrar-se de novo com o Todo.

O amor precisa voltar a ser a razão de estarmos aqui! 

A origem de nossa existência está estampada naquilo que somos, almas. Seres em eterna evolução em busca da completude. Ao mergulharmos no abismo da dualidade, apenas o fazemos com o intuito de voltar à origem, só que mais fortes, com um amor ainda maior, sem condições, sem exigência, mas com uma sabedoria infinita.

Olhe um pouco para sua vida, e se ainda não souber, procure saber onde, quando e como você buscará o amor. Só não pergunte pra quê? Porque a alma já sabe.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Simone Belkis
Simone Belkis Seguir

Simone Belkis se formou em Letras na UFPR. É uma estudiosa do esoterismo e cantante. Seu amor maior são os livros. Escrever é sua forma de criar o famoso mundo melhor, e sua praia é contar suas próprias descobertas para inspirar pessoas.

Ler conteúdo completo
Indicados para você