[ editar artigo]

APRENDENDO A CONVIVER COM QUEM SE AMA

APRENDENDO A CONVIVER COM QUEM SE AMA

DADOS DO EXEMPLAR LIDO

Título: APRENDENDO A CONVIVER COM QUEM SE AMA

Autor (es): Neale Donald Walsch

Edição: Local de Publicação: Rio de Janeiro

Editora: Sextante Ano: 2006


QUESTÕES ORIENTADORAS PARA FICHAMENTO:

1) Qual a mensagem global que o autor deixou para você? Resuma em, no máximo, 4 linhas.

O que os parceiros deveriam realizar um com o outro não seria tirar um do outro o que precisam para si, mas dar um ao outro o que cada um precisa para crescer e tornar-se plenamente o que pode ser.

Não tentamos mais descobrir o que podemos tirar do relacionamento, mas o que podemos dar.

O que podemos tornar possível no outro? Que potencial do outro podemos ajudar a desenvolver? O que podemos criar? O que podemos motivar, concretizar, tornar real?

A medida que nos doamos da maneira mais completa, nós nos permitimos ter a experiência de um amor que não conhece condições.

“Percebo que nosso tempo juntos se encerrou. Percebo que esse é o momento de continuarmos a nos amar sem condições, de continuar a dar um ao outro as dádivas que podemos dar plenamente, mas que devemos fazê-lo do outro lado da sala ou do outro lado da rua ou de algum outro lugar do mundo."

2) A partir do que você leu, enumere 10 dicas para você criar excelência para sua vida.

1- Em primeiro lugar você mantém os relacionamentos pelas razões erradas. Você os mantém pelo que pode tirar deles. Mas você vê os relacionamentos exatamente assim, como transações comerciais.

2- O relacionamento é a experiência individual mais importante que podemos criar para nós mesmos, na ausência do relacionamento, não somos nada.

3- É a partir do meu relacionamento com vocês que não somente eu me conheço, mas também me defino.

4- A medida que nos doamos da maneira mais completa, nós nos permitimos ter a experiência de um amor que não conhece condições.

5- A liberdade é a essência do amor. A palavra amor e a palavra liberdade são intercambiáveis.

6- Escolho para você o que você escolhe para você.

O que eu desejo para você é o que você deseja para você mesma.

Eu amo muito e quero para você o que você quer para si mesma.

7- O casamento do modo como vem sendo estabelecido atualmente, como uma instituição, não tem validade, se considerarmos aquilo que os seres humanos desejam mais profundamente.

8- Escolhemos que o casamento seja uma expressão do mais amplo e maior amor de que os humanos são capazes.

9- O amor não limita, não possui, não controla,   não expande, abre mão e libera a melhor parte de quem nós somos.

Viva autenticamente. Viva sua verdade. Se tiver de me amar por qualquer motivo, que seja porque eu vivo a minha verdade.

10- É assim que o amor reage. Não é uma queda- de- braço para ver quem vence. É uma busca conjunta da felicidade de cada um. O amor não luta por poder. Nunca.

3) Considerando a realidade onde vive, o que você aplicou, imediatamente, assim que leu? (Qual tópico, qual ideia? - cite o capítulo, página e a ideia)

Recriando os relacionamentos na página 64 que diz: Acho que estas decisões se baseiam em uma simples escolha. Escolho amar você. E quando decido amar você com um amor puro, minha escolha é incondicional. Não depende da maneira como sua personalidade se mostra nesse momento ou da forma de seu corpo ou do tamanho da sua carteira ou de qualquer outra coisa sua. De fato o amor não conhece condição, porque eu não estou simplesmente reagindo, eu decidi amar.

4) O que você transformou em si mesmo com a leitura deste livro?

Porque ninguém abandona a sala onde está a fonte ou muito poucos.

Na entrada do século XXI encaramos o amor e o envolvimento amoroso de forma diferente. Durante muitos séculos eles foram voltados para a sobrevivência e a procriação. Estou interessado em pensar em formas de casamento diferentes do modo tradicional, como viver juntos, com ou sem filhos, a sobrevivência partilhada e tudo o mais. Há outras formas que poderíamos começar a criar mais capazes de proporcionar essa liberdade e compromisso e que nos permitam amar da melhor maneira possível?

5) Quais as mudanças que você se compromete em tornar real a partir desta leitura?

Vamos deixar de condenar uns  outros e finalmente dizer, de forma bem simples: Descobrimos que podemos discordar sem condenar.

O que está nos matando não são os pontos de vista diferentes, mas nossa intolerância com relação ao ponto de vista dos outros.

6) Se você encontrasse o autor do livro, o que você diria a ele?

Se não abandonarmos nossos preconceitos e não pararmos de condenar essas novas formas de amor, jamais realizaremos nosso potencial mais rico e mais completo como seres humanos.

Acho que veremos para sempre duas pessoas se unindo e co-criando a vida, e que essa continuará a ser a principal forma de relacionamento humano amoroso. Mas acho que também veremos a criação de algumas outras formas e essas formas incluirão famílias ampliadas. Incluirão casamentos em grupos. Incluirão comunidades. Incluirão uma variedade de maneiras de as pessoas se juntarem em maior ou menor número, a fim de viverem a experiência única pela qual todos nós ansiamos: a experiência do amor ilimitado e sem dominação de um sobre o outro.

Vamos deixar de condenar uns  outros e finalmente dizer, de forma bem simples: Descobrimos que podemos discordar sem condenar.

O que está nos matando não são os pontos de vista diferentes, mas nossa intolerância com relação ao ponto de vista dos outros.

7) Enumere 3 pessoas para as quais recomendaria a leitura desta obra:

Recomendaria a todos que desejam aprender a conviver com quem verdadeiramente amamos,

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Iraci Aparecida Franceschini
Iraci Aparecida Franceschini Seguir

Sou Partner da SBC Sociedade Brasileira de Coaching e Master coach, fundadora do Instituto D´ORO Treinamento e Desenvolvimento Ltda, apaixonada por contribuir com o desenvolvimento humano de pessoas, times e empresas utilizando soluções on-line .

Ler conteúdo completo
Indicados para você