[ editar artigo]

AS LEIS DO AMOR

AS LEIS DO AMOR

Bert Hellinger dedicou anos de estudo para o esclarecimento e a amplitude da Constelação Familiar. Ele buscou uma compreensão maior das relações humanas.

Com suas percepções acerca das relações familiares, observou três Leis que atuam nos relacionamentos humanos, independente de cultura, crenças, ideologias. Essas Leis Sistêmicas são Leis naturais que, conscientes ou não, estão presentes em todas as relações humanas e todos somos submetidos a elas.

Essas são consideradas como parâmetros necessários para a boa saúde dos relacionamentos. Elas atuam sem que haja uma hierarquia entre elas, sendo assim, são igualmente importantes. Bert Hellinger nomeou-as como Leis da Vida ou Leis do Amor. São elas Ordem, Pertencimento e Equilíbrio.

Todas as relações são regidas por essas Leis que moldam a vida humana, fazendo-a fluir, porém quando uma delas passa por algum rompimento, transgressão ou quebra, há uma forte tendência de gerar tensão entre os membros de um mesmo sistema familiar, que pode ser facilmente observada através das dificuldades que começam a surgir.

Estar ciente de como elas funcionam e da sua importância é essencial para construir relacionamentos mais fluidos. Esse conhecimento também pode ser a chave para entendermos os acontecimentos e desdobramentos difíceis em nossas vidas.

O porquê de repetirmos os mesmos erros, a falta de foco e também como nos tornamos cada vez mais parecidos com as pessoas da nossa família que desejávamos ser diferentes.

Lei da Ordem ou da Hierarquia

Essa lei mostra que cada membro de um grupo familiar tem o seu lugar e um papel a desempenhar. A ordem é estabelecida pela hierarquia, ou seja, pela ordem de chegada no sistema familiar, onde quem vem primeiro tem precedência, autoridade sobre quem vem depois. Isso não significa obediência cega e automática, mas antes de tudo, reconhecimento da precedência e respeito. Dessa forma, um pai tem anteposição e autoridade sobre um filho, um avô sobre um neto, um tio sobre um sobrinho, etc.

Qualquer inversão de papéis provoca desequilíbrio no sistema. O amor deixa de fluir naturalmente.

Aqueles que vieram antes tem autoridade sobre os que vieram depois.

Bert Hellinger

Lei do Pertencimento

Pertencer traz segurança e bem-estar, por esse motivo, quando há a exclusão de alguém da família, gera um tensionamento na rede, pois eles devem ser reconhecidos como parte integrante.

Todo membro de uma família tem o mesmo direito de pertencer.

(Bert Hellinger)

Lei do Equilíbrio

Fala da troca entre o dar e o receber dentro de um relacionamento entre iguais.

Se somos capazes de nos doar em benefício de alguém que amamos, também somos merecedores de receber o que eles têm a nos oferecer em retribuição, ou seja, deve haver reciprocidade. Uma relação sem troca se resume numa espécie de convivência sem o amor que se deixa fluir entre duas pessoas.

 Onde houverem pessoas se relacionando, as trocas entre elas devem ser equilibradas.

 (Bert Hellinger)

A proposta do equilíbrio é de se permitir vivenciar o fluxo das relações de experiências vivenciadas a partir da partilha.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você