[ editar artigo]

As leis do amor e os movimentos que curam

As leis do amor e os movimentos que curam

FORMAÇÃO EM CONSTELAÇÕES SISTÊMICAS FAMILIARES E ORGANIZACIONAIS SEGUNDO BERT HELLINGER - REALIZADO EM GUARAPUAVA - PR EM 15 E 16/03/2019

AS LEIS DO AMOR

1 – Pertencimento

Atua sobre todos nós e faz com que tenhamos ações muitas vezes incompreensíveis, que trazem dor e sofrimento, para que possamos manter o direito de pertencer. Quando há sofrimento há sempre uma intenção dos sistemas de manter o vínculo. Ou pertencemos por meio do Amor e da Alegria ou pertencemos por meio da dor. Importante perceber que a dor nos une. A dor mostra sempre um sobrenome coletivo. Quando não conseguimos pertencer no Amor e na Alegria, automaticamente vem a doença, vem o sofrimento.

2 – Lei do Equilíbrio entre o dar e o receber

Esse princípio diz que quando recebemos algo precioso, nos sentimos obrigados a retribuir. Então quando recebemos a vida, nos sentimos automaticamente movidos por uma sensação de dívida com relação aos nossos genitores. Podemos nos manter próximos a eles, podemos tomar a vida desde que tomemos deles exclusivamente o essencial. Todas as vezes que alguém exige de seus genitores aquilo que está acima da sua possibilidade de oferecer, gera um desequilíbrio e uma impossibilidade de ir para adiante.

Todas as vezes que simplesmente, se toma dos pais ou genitores somente o que puderam oferecer, a vida vai pra diante. O desequilíbrio entre o dar e o receber gera culpa, angústia e ansiedade. Cada vez que um filho toma a vida exatamente como lhe foi entregue, este filho tem uma autorização de superar obstáculos e de experienciar tudo o mais que os seus pais não puderam lhe dar.

Neste princípio também está a condição de reparar os danos causados. Toda vez que experienciamos uma injustiça, sentimos imediatamente uma necessidade de que esses danos sejam reparados.

3 – Ordem

Este princípio inclui hierarquia, diz que a liderança é importante, que o líder vem em primeiro lugar e serve. Todas as vezes que existe indisciplina, desobediência, todo o sistema se sobrecarrega. Todas as vezes que um líder é honrado, o sistema se fortalece e prospera e um líder só pode ser honrado por meio do cumprimento das regras. As regras existem dentro dos sistemas para que estes possam crescer e permanecer. Ordem é Progresso exatamente nesta sequência. Quem não está progredindo precisa rever como está a situação da Ordem. Onde tem Ordem, tem Progresso. Onde não tem Progresso, não tem Ordem. A violação destes princípios traz sofrimento, dor, conflito, fracasso. Traz também doenças, solidão. O que recupera o equilíbrio, a felicidade, a prosperidade, a saúde, etc... é concordar, reconhecer os fatos exatamente como são. O segundo movimento é pedir o que precisa. O terceiro movimento é agradecer por ter recebido o essencial. O quarto movimento é arrepender-se, é reparar os danos causados.

Essas 3 Leis do Amor atuam o tempo todo, em todos os sistemas. Um dano causado permanece à espera por várias gerações, até que esses danos possam ser reparados. É comum por exemplo, em famílias que tiveram que deixar as suas pátrias mães, apesar da fome e do sofrimento, estas pessoas amavam sua comunidade, suas terras, danças, seu povo. Um dia embarcaram num navio e escolheram migrar para assegurar a subsistência. É comum que descendentes destes imigrantes experimentem com muita frequência, a melancolia. Ou, ao por do sol, ou às sextas-feiras ou em datas festivas, porque são momentos onde este sistema experienciou dor e sofrimento. Talvez tenha sido numa sexta- feira que o navio zarpou, ou foi numa data festiva que se decidiu a mudança. Isto é comum acontecer com outros sentimentos também onde mulheres morreram no pós parto. Todo sofrimento que não foi cuidado, integrado, ele permanece à espera. São memórias que vão além da existência pessoal. São memórias que seguem por meio do DNA, por isso a vida é generosa e eterna. Enquanto não amarmos, o Amor permanece à espera, como na Constelação de hoje. Tudo aquilo que é inexplicável do ponto de vista racional, lógico e cartesiano, é porque é memória transgeracional. Tudo aquilo que não parece ser lógico, que não é proporcional ao aqui e agora, é memória transgeracional.

Para desencadear memórias transgeracionais, basta um mínimo estímulo com um mínimo de similaridade. Isto aplica-se a memórias positivas ou traumáticas.

O nosso tônus muscular está diretamente ligado ao sentimento de proteção e segurança. Quanto mais insegurança, maior a necessidade de atenção e vigilância. Quão mais atentos, mais tensos. O nosso organismo, para sobreviver, pode fugir ou atacar. Pode ser presa ou predador. Perante essas duas respostas, o organismo acessa emoção de medo ou raiva. A paralisia por medo é a hipotonia, o corpo fica todo mole como um bebê que quer escapar do colo. Quando percebemos perigo e o corpo reage por meio da raiva, da alta liberação de adrenalina, ele fica catatônico, fica enrijecido. A rigidez corporal também tem a ver com maus tratos, com violência, com tortura.

Imagine um bebê deixado numa caixa de sapato em pleno inverno. Duas, três ou quatro gerações depois, se este bebê sobrevive, os seus descendentes poderão experienciar uma hipotermia mesmo estando agasalhados ou até mesmo terem pânico do frio, num grau menor sempre carregando uma blusa. Essas memórias sempre se mostram num maior ou menor grau sempre desproporcionais aos contextos pra que possam ser harmonizados, elaborados. Chamam a atenção para aquilo que precisa de cura no sistema.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Maria Helena Wantroba
Maria Helena Wantroba Seguir

Olá! Sou uma aprendiz desta nova visão que desponta, após conhecer as Constelações Familiares. E esta "nova visão" está sendo um marco para minha vida e para meus relacionamentos. Tudo melhora, quando compreendemos mais sobre a vida! Gratidão!

Ler conteúdo completo
Indicados para você