[ editar artigo]

As mordidinhas da escuridãozinha interna

As mordidinhas da escuridãozinha interna

A escuridãozinha interna vem com seus dentinhos e passa o dia a me roer. E morde com esses dentinhos cortantes e profundos. Me sinto separada o tempo todo, não me junto, não me cato, me espalho pela bendita escuridãozinha. E são várias, são muitas, umas até se enfeitam de lacinhos para parecerem fofas. Hora que eu olho: "Bum"... mordida no nariz, e machuca e dói. Não tenho outro destino e não tenho como me livrar desses bichinhos, "escuridãozinhos", parece que nasceram comigo. Ou nasceram? As vezes penso que me deram elas de presente! (O sentir sempre sabe).

Vem um amigo, um tal de acolhedor de tudo como é, mais conhecido como constelador familiar e diz:

"Sabe, podemos ver e  lidar com as mordidas e feridinhas abertas que a escuridãozinha interna deixa aí ... Elas não te largam, você precisa ver qual o lugar delas, e qual o seu, nisso tudo. Quer desacostumar com a dor?"

Eis que fui, (desconfiada, desanimada) acolher a escuridãozinha interna. Pensava comigo: "Ao acolher vai piorar. Ao invés de mordidas começarão a levar minhas partes consigo." Ah, uma coisa que não contei é que elas moram comigo, mas nem sempre me mordem ao mesmo tempo. Escolhem o foco e momento da minha vida e resolvem quem me morderá.

Aí, falando em público é a escuridãozinha pretinha e profunda, me morde e ataca minha fala, no relacionamento é outro escurí que chega devagar, sei lá de onde, e me filtra, dando mordida no coração. E "puft," lá se foi a interação. Mas percebo que tem uma escurí (com o tempo dei apelido a elas), que não me deixa interagir, falar abertamente. Pronto, disse ao meu amigo: "Elas moram na comunicação. Não consigo me comunicar.... E tá, pode chamar isso de "tema".

Lá fomos nós, olhar o tema pela constelação familiar. Surge minhas escurís, escuridãozinhas de lacinhos e outras feinhas, dentucinhas, chateadas e tomam seu lugar. Ele coloca representante para todos do meu sistema familiar.  E aos poucos elas e eles vão ganhando lugar. Uma emoção toma conta, quando vejo aquela mais profunda, o tema, o que me fez criar tanto bichinho dentro de mim... Ele se acolhe em minha mãe. Mulher que estudava escondido, trabalhava escondido dos pais, lutou para ter sua própria casa, e conta que foi "vendida" para casar e abandonar tudo o que havia conquistado e que iria conquistar. Assim, ela passou a maior parte da vida dela calada. Ai, foi forte! Acolhi isso, não me comunicava pela mamãe e as dores delas.

 Na intenção boba, amorosa e de amor infantil de ajudá-la, fiz, para que ela não sofresse. Lá estava a escuridãozinho interna que mais me doía, fazia parte da história dela. Daí entendi o "bendito" acolher. Quando percebi que o destino é dela e ela é  grande, essa escurí dormiu. Ufa! Perturbar e morder descaradamente não vai mais. Aos poucos ficou tudo brando, elas foram se aquietando e dando lugar ao meu colo. Elas todas faziam parte, e minha história é única, assim como a de minha mãe.
Virei para o amigo, com todas as escurititas descansando tranquilas em meu colo e disse: "Acolher é ressignificar não é? O que outrora me mordia em doses difíceis, me largando, me irritando, me doendo cotidianamente, agora toma seu lugar em mim..." Entendi. 

Agora, finalmente, elas me pareciam bonitas. Ali estava minha história e a origem de tanta escuridão interna. Tudo fazendo parte e harmonizado. Pude sair da constelação acostumada a não ter dor mais. A constelação não é milagre, não. É apenas um outro bichinho profundo, com nome maior ainda chamado "IR- PARA-VIDA". E depois que a gente pega gosto por ele, a gente sente o que é bom. Ele segue bem juntinho também, aparece sempre, mas ao contrário dos demais bichinhos esse te abraça. Profundamente.
 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Rayanne Jarcem
Rayanne Jarcem Seguir

Um cadinho de Cláudio e um tantin de Edilma! Uma mistura que cresceu e foi investir no amor a vida. Também pudera, o que eles me deram é muito grande. É o novo, portanto, é poesia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você