Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
loading
Constelações SistêmicasVOLTAR

ATIVIDADE MÓDULO 03 - AULA 06 - O AMOR INOCENTE, O AMOR DA CRIANÇA

ATIVIDADE MÓDULO 03 - AULA 06 -   O AMOR INOCENTE, O AMOR DA CRIANÇA
Aneci Gerda Gerhardt Da Rosa
abr. 28 - 5 min de leitura
010

    Todas as aulas desse módulo são maravilhosas, escolhi falar sobre o Amor Inocente, O Amor da Criança, por que me toca profundamente quando se trata falar sobre esse tema, já ouvi a Professora Olinda falar tantas vezes que as crianças devem ser mimadas, afagadas, amadas, abraçadas beijadas, que é preciso manifestar a elas que as amamos muito, muito, sem medo de que essas doses de excesso as “estraguem”, como é comum ouvir adultos falarem.

    Porque amor nunca é demais, amor nunca faz mal.                                                       

    O objetivo principal é pensar sobre a nossa criança interior que precisa ser cuidada, amada afagada, respeitada. Isso me fez muito bem, olhar para minha criança interior. Descobri que fui uma criança curiosa, destemida, que amava brincar.  Meus pais não tinham muitas posses, mas foram pais zelosos que não deixaram faltar um lar onde tinha respeito, amor, alimentos, roupas, educação, religião, o essencial para poder crescer de forma saudável.

    Sou a sexta filha de oito irmãos nascidos, um não nascido, ser a sexta filha penso ser um privilégio por ter tido cinco irmãos além dos meus pais para me cuidarem. Destes irmãos temos gêmeos e eu gemelar com um irmão que nasceu um ano e sete meses depois de mim. Nos registros fotográficos é possível perceber o quanto nossa mãe foi zelosa com nossas roupas, na época em que éramos crianças não tinha como comprar roupas prontas todas eram confeccionadas por ela, tínhamos vestidinhos lindos, laços na cabeça e os meninos de bermudas e camisas.

    Esta aula nos traz também uma reflexão sobre os problemas que muitas crianças enfrentam por terem pais disfuncionais e isso eu percebo diariamente em meus quarenta anos de trabalho na Educação, sempre tive um respeito profundo com as crianças, uma atitude que sempre se fez presente foi nunca olhar uma criança de cima para baixo e sim colocar-me a sua altura para firmar um diálogo de olho no olho.

    Toda criança para mim é sagrada, mesmo aquela que as vezes quer me tirar do sério. Ao entrar na Escola Real, percebi ainda mais a importância deste gesto. Considero ser um privilégio trabalhar na educação, pois se apresenta um mundo de possibilidades. Tornar-se a esperança para muitas crianças é algo grandioso e de muita responsabilidade.

    Como diz a nossa Mestra: 'Tudo é possível quando se tem amor no coração".

    Quando a Mestra nos fala: “Quer dizer que as crianças não precisam de terapia?” E nos responde 10% somente. E diz as crianças merecem massagem reparentalizadora, terapia floral, renascimento. Vem ao encontro com minhas percepções tantas vezes evidente nas crianças que apresentam comportamentos (sintomas) diferenciados.

    Quando uma criança está sofrendo quem está gritando por socorro são os pais. “Vamos curar os pais para salvar as crianças”. Isso não é tarefa simples, na maioria das vezes isso não é compreensível para os pais, por que já carregam suas dores de toda uma vida.

    A Professora Olinda nos fala, que gosta de olhar de forma positiva a esse sofrimento, enxergando a solução no trato e cuidado dos pais para poder ajudar os filhos. A causa pode não estar em nós, mas a solução sim. Se for uma memória pessoal, uma resposta pessoal, isso se torna possível quando ajudamos os pais a ajustarem os comportamentos, imediatamente o filho vai melhorar.

    Uma das formas mais coerentes a partir do problema é fazer constelação, as ficha caem, toca o coração, resolve os problemas em todos os aspectos na vida dos pais e o filho melhora. O problema pode não ser dos pais e sim em gerações anteriores, é preciso pesquisar para saber sobre o sistema familiar, para se tornar pais protetores e guardiões de seus filhos, para que estes possam sentir-se seguros, amados e amparados.

    Uma criança precisa de seus pais para curar.

    O Terapeuta para cumprir seu papel precisa entender de infância para poder ajudar os pais a amarem seus filhos. A Mestra nos orienta para que cuidemos de nossa criança interior. Segue nos orientando para que também constelamos nossos temas para resolver a nossa vida, para não nos tornarmos somente bons teóricos.

    A teoria é uma ferramenta incrível e necessária, mas se formos somente bons teóricos, seremos terapeutas da cabeça para fora, não estaremos presentes de coração, aí a potência da cura demora para acontecer.

    Obs.: Na foto eu sou a que está no colo da minha irmã.

    #Mód3

    Participe do grupo Constelações Sistêmicas e receba novidades todas as semanas.


    Denunciar publicação
      010

      Indicados para você


      Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica

      Verifique as políticas de Privacidade e Termos de uso

      A Squid é uma empresa LWSA.
      Todos os direitos reservados.