[ editar artigo]

CARTA À CRIANÇA DO MEU PASSADO

CARTA À CRIANÇA DO MEU PASSADO

Cianorte, 19 de agosto de 2020

Olá, como você está? Onde você está?      

Quem sabe sentada a beira do caminho, esperando alguém para te acolher... Ou colhendo laranja madura na beira da estrada... Rastelando café que caiu debaixo dos pés no pano colocado lá pelo seu pai... Ou talvez até sobre um pequeno banco na beira do fogão a lenha preparando a refeição para mandar aos menores ou maiores que estão na labuta...

Onde está você pequena criança?? Você que fez tudo por seus pais, que faz tudo para ver a felicidade florescer nos seus entes queridos?? Do que você ainda é prisioneira??

Foram fugas nas matas, tanta insegurança, tantos abusos, tantos lamentos que ninguém ouviu... tantos... tantos...

Criança querida, amada criança... JÁ PASSOU... JÁ PASSOU...

Desejo te contar que aqui onde você queria que todos chegassem um dia, CHEGAMOS! Os sapatinhos que você sonhava, TEMOS! As roupas lindas que só as outras pessoas usavam, VESTIMOS! Sim, querida menina... deu tudo certo!

Seu medo da vida não seguir a diante, não existe mais... Sua insegurança de sair pelo mundo sem ter onde morar, já não faz mais ressonância neste sistema... Aprendemos com você, que o mundo é o nosso lugar de morar! Aqui, agora, viajamos pelo mundo todo, e o melhor é que sabemos onde vamos chegar, conhecemos antes a casa que vamos morar e temos data e passagem para voltar para casa! Ou muitas vezes levamos nossa casa para viajar em Motorhome ... Agora é assim... Simples assim...

Menina linda, hoje você pode crescer sem medo em mim!

Nossa jornada agora é mais leve, podemos dançar, cantar e brincar livres! O medo, a insegurança que foram superados pela sua coragem, surtiram bons efeitos nas novas gerações... Estamos a caminho, em passos firmes e decididos como aqueles que trouxeram você de tão, tão longe...

Vem comigo, vem sem medo, vamos juntas meninas lindas, corajosas do meu sistema!

Por agora nós podemos ser felizes, prósperas e saudáveis para honrar todos os que vieram antes! Gratidão pela vida que foi passada a diante!

Mande notícias, aguardo você na beira do fogão a lenha da minha área Gourmet, para tomar um café com bolo de fubá e sementes de erva doce!

Fica em paz! Já passou! Aqui está tudo bem!

Um abraço carinhoso, quentinho e demorado.

Tânia.

 

P.s: Se quiser trazer mais descendentes é só avisar, coloco mais água na chaleira!

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Tânia Andrade
Tânia Andrade Seguir

Psicopedagoga Terapeuta de Constelação Sistêmica Familiar. Atendimento individual e Online

Ler conteúdo completo
Indicados para você