[ editar artigo]

Carta aos antepassados

Carta aos antepassados

Minha família foi composta por 2 primos de segundo grau que os pais resolveram que ele tinham que se casar, meu pai casou-se aos 18 anos, minha mãe com 21 anos, acho que não era muito plano deles se casarem não, porém obedeceram a família e se casaram. As famílias eram bem abastadas, mas no decorrer da vida perderam tudo, e me lembro da minha vó sempre muito braba, mau humorada, briguenta inclusive com a gente. 

Meu pai sempre bebendo muito, parecia que não gostava muito de viver, sempre gastava todo o dinheiro que recebia em bebida, minha mãe cuidava da casa conforme podia, trazia no rosto a mágoa, dor, etc. 

Meus avós, de ambos os lados morreram pobres, e sempre apresentando grande dor de alma... hoje entendo o sofrimento deles, a dor que eles passaram.

Durante muito tempo eu acreditava que minha vida era toda complicada, falta de dinheiro e outros por culpa de meus avós, que não souberam cuidar do que tinham, hoje entendo, que a vida é um aprendizado, que somos sim um pouquinho dos nossos antepassados, mas podemos melhorar as coisas quando aprendemos que precisamos tomar nossa vida, levar conosco os aprendizados, e fazer um nova vida, procurar sarar nossa feridas, procurar ser feliz e honrar nossos antepassados...  seguir a vida, fluir a vida, e deixar um legado aos nossos filhos e netos.

Gratidão, gratidão. 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você