[ editar artigo]

CARTA AOS AMADOS ANTEPASSADOS

CARTA AOS AMADOS ANTEPASSADOS

CARTA AOS MEUS ANTEPASSADOS   - ATIVIDADE #MOD 01

Queridos antepassados, é com muito amor e respeito pela vossa vida e história que hoje me debruço para escrever-lhes.

Eu vejo vocês. Vejo e sinto vocês refletidos em mim, nas feições, nos trejeitos, nas formas de sentir a vida e tudo o que me cerca.

Sinto um vazio profundo quando olho para trás, quase não consigo ver vocês, mas sei que estão presentes, me observando e torcendo para que eu consiga vê-los. Em meu corpo sinto náuseas, desconfortos, emoções aflorando. Sei que não são minhas, são vossas memórias que estão em mim, que carrego, de uma história de muita dor, de muitas perdas, de muitos que não puderam nascer ou que tiveram suas vidas interrompidas por violências, perseguições. Que sentiram muita fome, desamparo, abandono, esquecimento, que foram excluídos e mantidos no esquecimento. De relacionamentos, amores interrompidos ou proibidos, de saudades e de esquecimentos.

Agora sim, olho e já começo a ver vocês, nas aldeias, em suas comunidades... Uma vida simples e honrada, porém suas crenças ofendiam a alguns e isso lhes foi causa de profunda dor, perseguição e morte. As famílias dizimadas, quantas mortes, quanta dor, quanto medo, quanto fugir e se esconder para tentar preservar suas vidas. Queridos, eu vejo vocês e sinto muito por tudo como foi.

Vejo o desespero e a tristeza das mulheres que viram seus filhos entrando em navios e partindo para uma promessa de vida farta e boa num lugar distante. Filhos que partiram e jamais retornaram a sua pátria, às suas famílias. Vejo vocês doces mães amorosas que não puderam segurar seus filhos perto e dessa forma viveram o sofrimento do abandono e esquecimento, enveredando na depressão profunda, perdendo o gosto pela vida. Eu vejo vocês e sinto muito pelo vosso destino.

Queridos antepassados, vejo como vocês traziam esperanças em vossos corações, de quantos sonhos alimentaram, do quanto trabalharam, do tanto de dificuldades que enfrentaram, da solidão, das doenças, dos perigos, da fome, das injustiças e violências que sofreram, da exploração e abusos sofridos. Vejo e sinto muito por tudo como foi. Honro vossas vidas pois pela vossa luta e persistência hoje estou aqui a vos escrever e lhes dizer que tudo valeu a pena. Todo sofrimento, todas as lutas valeram a pena pois eu estou aqui para lhes assegurar que a vida que chegou a mim através de vocês será honrada e bem vivida, em plenitude com muita saúde, prosperidade, amor e paz em homenagem e gratidão a cada um de vocês. Vocês são verdadeiros heróis.

Estou aqui lhes escrevendo e sinto-me fraca, solitária em meus sentimentos. Um pensamento surge me falando da força que recebo de todos vocês e isso me impulsiona a escrever a próxima frase.

Queridas mulheres do meu sistema, eu vejo vocês, suas lutas, suas dores, sua força, suas perdas e suas vitórias também. Vejo o quanto tiverem que ser corajosas, fortes e trabalhar arduamente para assegurar a segurança frágil e o alimento na mesa para seus filhinhos. Eram tantos para alimentar e nem sempre tinham o bastante para todos. Muita fome. Sim, como é doloroso ver um filho com fome e não ter como alimentá-lo. Eu vejo vocês. Eu vejo a vossa dor. Mas quero lhes dizer minhas queridas que isso já passou. Hoje temos abundância e não sentimos mais fome, nem minha filha o sente. Somos abençoadas e temos o suficiente para nos prover todos os dias. Também vivemos em segurança e conforto. E isso devemos a todas vocês que vieram antes de nós e abriram os caminhos para que a vida e abundância chegasse até nós. Pela força, coragem, garra e determinação que herdamos de vocês grandes guerreiras. Lhes somos gratas e vos reverenciamos por isso.

Eu vejo as dificuldades que vocês viveram e o quanto isso lhes causou dor, limitações e doenças físicas e emocionais. Sinto essas emoções refletidas em meu corpo, um corpo de dor emocional e física. Quero que saibam que eu vejo vocês, incluo vocês, reverencio vocês e respeito vosso destino, porém necessito deixar com vocês o que lhes pertence e levar apenas o que é meu. Peço que me abençoem, me libertem do sofrimento transgeracional que carrego, das doenças que vocês carregaram e que eu por lealdade ao sistema, pela lei do pertencimento também estou a carregar. Nesse momento devolvo a vocês o que é de vocês e sigo para a vida apenas com o que é meu. Recebam toda minha gratidão, respeito e admiração pela vossa história, pela força, determinação, coragem e amor que fez com que eu pudesse estar aqui hoje.  Agradeço a cada um de vocês meus amados ancestrais e me comprometo a ter uma vida plena, feliz, saudável, próspera, de muita paz e harmonia em todos os setores e aspectos como forma de honrar a vossa existência e agradecer a todos por tudo da forma como foi.

Agora olho e vejo as crianças que não puderam nascer, que não puderam viver. Digo a vocês que as vejo a todas e sinto muito pelo vosso destino de dor. Incluo a todas no meu sistema e dou-lhes um bom lugar em meu coração para que se sintam vistas e amadas, aceitas e acolhidas, sem mais dor, sofrimento, esquecimento ou abandono. Vocês também fazem parte do meu sistema e eu as vejo claramente, recebam meu amor e minha gratidão. Eu sinto muito ter demorado tanto para vê-las porém agora eu as vejo e incluo.

Eu olho e agora vejo todas as mães do meu sistema que não puderam acolher seus bebês em seus braços, para dar-lhes afeto, amor e segurança. Pelos diferentes motivos que foram. Digo-lhes que vejo vossa dor e sinto muito por isso. Entendo que ninguém dá o que não teve e assim também não sabiam dar ou externar o amor que sentiam.

Ao masculino do meu sistema eu digo que os vejo, vejo o quanto foi difícil vossa vida em meio a tanta perseguição, a tantas guerras que não lhes pertenciam, a tanta violência injusta sofrida nos campos de concentração, a discriminação pela sua crença, cultura, pela sua língua, pelo seu sobrenome, pela sua origem. Digo-lhes que vejo vocês e sinto muito, compreendo como foi difícil ser o homem da casa, assumir seu papel de provedor em meio a tantos conflitos, a tanto medo, a tanta dor. Vejo sua dificuldade e respeito suas escolhas, compreendo suas fraquezas. Muitas vezes foi preciso fugir para que a família tivesse um pouco mais de segurança, mesmo ao preço que lhe custou. Digo-lhes agora que compreendo os motivos apesar de toda dor que isso gerou no sistema. Incluo a todos com muito amor e respeito pela história de cada um.

Para os conflitos e as dificuldades nos relacionamentos entre familiares, que causaram feridas profundas no meu sistema, digo que os vejo, sinto muito se em tempo não puderam se harmonizar e conviver harmonicamente e ainda hoje refletimos os sintomas, digo-lhes que necessito devolver a vocês esse peso que carrego por fidelidade. Deixo com vocês o que lhes pertence. Sinto muito por vossa história e respeito vossas escolhas e destino. Sigo minha vida em paz com meus irmãos e parentes, vivendo em harmonia com muito respeito e amor.

Queridos antepassados, necessito lhes dizer que a vida é boa, que a felicidade, a prosperidade e abundância existem e todos temos direito e acesso a elas. Hoje nós podemos. Hoje temos os direitos respeitados e somos tratados com igualdade.

Queridos antepassados, eu vejo a todos e incluo a todos no meu sistema, com muito amor, respeito e gratidão a cada um, pela forma como foi.

Peço a vossa benção e a vossa permissão para fazer diferente, viver e ter uma visão diferente da que vocês tiveram sobre a vida. Peço que me libertem de todos os sofrimentos, dores, doenças e crenças que limitam e impedem o meu crescimento, a expansão da consciência. Que minha geração e as gerações que vierem depois de mim tenham saúde, abundância, prosperidade, paz, sucesso, harmonia e muito amor pela vida, pelo próximo e pelo planeta. Que todos sejamos um.

Com vossa benção me despeço, com muita humildade, honrando meu sistema e sua história, compreendendo e aceitando tudo da forma como foi. Assim eu sigo para a vida.

Muita gratidão pela oportunidade de ver e incluir a todos meus queridos antepassados.

 

Com todo meu amor,

 

Zaneti delarmelin.

 

Iporã do Oeste-SC, 01 de outubro de 2020.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Zaneti Delarmelin
Zaneti Delarmelin Seguir

SOU ALGUÉM QUE ESTÁ EM CONSTANTE BUSCA PELO SABER, PELO AUTO CONHECIMENTO. BUSCANDO EVOLUIR ENQUANTO SER ANDANTE SOBRE ESTE PLANETA. BUSCANDO SE CURAR, HARMONIZAR E SER FELIZ. ESTOU A CAMINHO (PENSO..)

Ler conteúdo completo
Indicados para você