Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
loading
Constelações SistêmicasVOLTAR

CARTA AOS ANTEPASSADOS

CARTA AOS ANTEPASSADOS
JOSANE ROSENILDA DA COSTA
jun. 20 - 2 min de leitura
000

Carta aos meus antigos eus.

Queridos eus passados,

Venho dizer que vos honro, honro seus caminhos, suas jornadas, suas perdas, conquistas, afetos de desafetos.

Desejo que saibam que cada parte do meu eu sente o que sou, graças a vocês e eu, sendo portanto vocês, sinto tudo o de bom e o de sofredor no meu sistema, e meu movimento hoje, ao escrever esta carta, liberta as suas e a minha alma.

Sabem, outro dia eu estava pesquisando sobre o porque eu passo mal em viagens no carro e vocês se mostraram a mim trazendo a mensagem de que, o que ocorre é a parte de vocês em mim, que foram trazidos nos navios negreiros. 

Por conta disso, fui buscar em minha origem, de que parte do mundo vem os meus sobrenomes, encontrei em um site, que suas origens são do além mar. Fiquei feliz, imaginava que minhas origens seriam africanas, Incas, Maias, mas não, me entristeci brevemente quando os mapas de localização dos meus sobrenomes foram apresentados na tela do computador:

COSTA: papai, e REIS: mamãe, são de origem espanhola, portuguesa, e alemã. Me retorci, dada a história que conheço destes países.

Em algumas reflexões depois disso, percebi que esses sobrenomes são os sobrenomes aceitos da parte da minha família e pensei: e os sobrenomes não aceitos? Não vistos? Os sobrenomes de origem indígena, como é o caso da vovó de mamãe? Qual seria?

E o sobrenome caboclo da parte de papai? Basta olhar para a foto dele e saber que ele é mistura de negro, pardo ou qualquer outra origem que possua a pele escura, o cabelo negro como a noite.

Percebi que estes sobrenomes e suas origens podem estar ocultos em algum lugar e me entristeci por isso.

Na minha carta original, escrevi mais 4 ou 5 páginas na agenda de auto conhecimento, ao final da carta, revolvendo aqui a agenda, li sobre a minha frustração de não saber de fato minhas origens, embora as sinta em meu ser. Como fiz esta carta enquanto escutava uma canção de Hooponopono, deixarei aqui as frases de cura.

Sinto muito,

Me perdoe,

Te amo,

Sou grata.

Tive muita resistência para escrever essa carta no computador e postar, mas acredito que tudo tem a sua hora, e que a minha é agora.

Gratidão!

Está feito.

Está feito..

Está feito

Participe do grupo Constelações Sistêmicas e receba novidades todas as semanas.


Denunciar publicação
    000

    Indicados para você


    Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica

    Verifique as políticas de Privacidade e Termos de uso

    A Squid é uma empresa LWSA.
    Todos os direitos reservados.