[ editar artigo]

Carta aos antepassados

Carta aos antepassados

Queridos antepassados,

Quanta luta para que a vida chegasse até mim e para que eu pudesse passá-la adiante, acho que nunca me lembrei de agradecer por tanto.

Acho que nunca me dei conta da dor de abandonar toda uma vida para fugir dos horrores da guerra, deixar sua pátria, sua casa, tudo que lhes era querido, conhecido e seguro e se lançar a um mundo desconhecido, cheio de incertezas, de medo, sem nenhuma garantia de dignidade, de sobrevivência e de felicidade, quanta dor e quanto medo foi superado pra que a vida chegasse até mim, gratidão por ter tornado a terra fértil para minha chegada.

Talvez muitas vezes vocês tenham sido invisíveis aos olhos de muita gente, subjugados, diminuídos, maltratados, mas vocês venceram, porque a vida chegou até mim e ela é farta e abundante e hoje eu os enxergo, bem como suas como suas lutas e vitórias, elas não foram em vão.

Talvez vocês tenham tido medo da noite, quando por muito tempo dentro de um navio não se enxergava o horizonte e nem a certeza do que viria na sua chegada, medo de se lançar ao incerto, medo de não haver o suficiente, tantos medos foram substituídos por muitas lutas e muitas vitórias.

Houveram dores também nesse caminhar, muitas dores, porque não se pode passar ileso após perder tantas coisas, por mais que se conquiste, haverá sempre um vazio, de não estar mais na sua pátria, de não falar mais a sua língua, de saborear as comidas preferidas e de rever as pessoas que lhe são queridas.

Algumas dores ainda hoje caminham entre nós, porque nós pertencemos a essas histórias, a esse passado, mas hoje, nós a honraremos e pertenceremos dizendo a vocês que essa história teve um final feliz, nós nos encontramos seguros, acolhidos e felizes, não existe mais o vazio, porque agora nós pertencemos a essa terra e aqui seguimos passando nossas vidas a diante, vocês podem descansar de suas lutas, porque agora nós seguiremos, acolhendo aqueles que foram excluídos e continuando seus legados de honestidade, trabalho duro e venceremos.

Aos meus antepassados da minha outra linhagem, não conheço muito de suas histórias, mas tenho ouvido sobre histórias de abandono e orfandade, mas mesmo nesse cenário de tanta carência, desamparo e privações, vejo filhos criados com amor e afeto e esses sentimentos chegaram até mim, eu sou grata por em meio a tanta dor, que esse amor pudesse chegar até mim.

Muitas vezes em meio as correrias do meu dia a dia agitado eu me esqueço de que é preciso passar esse amor a adiante, pois se ele resistiu a tanta dor, a tanta adversidade, não existe motivo para que o meu cansaço ou a falta de paciência o vença hoje.

Meus queridos antepassados, obrigada por todas as lutas que travaram pra que a vida chegasse até mim, eu sou a parte dessa luta que segue adiante, que eu tenha a mesma coragem e garra de vencer que vocês tiveram.

Por todos nós, desejo que agora, nossas lutas se convertam em paz, que nós possamos parar de lutar contra tantas coisas e que possamos tomar a vida com toda abundância e alegria com que ela merece ser vivida, pois hoje todos vocês se encontra em mim e todos estamos seguros, acolhidos e amados.

 

Minha eterna honra e gratidão a vida de cada um de vocês.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você