[ editar artigo]

CARTA AOS ANTEPASSADOS

CARTA AOS ANTEPASSADOS

Meus queridos antepassados, hoje estou escrevendo para agradecer a cada um de vocês que lutou pra que eu nascesse.

Meus tataravós

Antônio Severino Barbosa e Severina Ribeiro Barbosa, não sei nada sobre vocês, mas sou muito grata pela vida que foi dada aos meus bisavós Joaquim Severino Barbosa e Avelina Ribeiro Barbosa, que são pais de meus dois avós, Ramiro Severino Barbosa, pai do meu pai, e Geraldo Severino Barbosa, pai da minha mãe. Também não sei nada sobre vocês, mas estou pesquisando e desde já digo que eu vejo vocês e sinto muito por tudo que vocês passaram para chegar ao Brasil.

Honro a memória de vocês e reverencio com todo respeito e gratidão pela vida que chegou até mim.

Meus bisavós

Por parte de pai, João Dama da Silva e Joaquina Maria de Jesus, eu não sei nada sobre vocês, mas tenho profundo respeito e gratidão pela vida que chegou até mim. Eu vejo todo sofrimento de seus antepassados passaram até chegar ao Brasil. Eu sinto muito se foram injustiçados.

Meus bisavós

Por parte de mãe, Gregório Pinto Ferreira e Maria Rita de Jesus, ainda não sei muito sobre vocês. Mas eu os vejo e sou muito grata pela vida da minha vó. Minha bisa, eu sinto muito pelos seus antepassados que foram desrespeitados e sequestrados de seu ambiente familiar. Eu vejo a sua dor, eu vejo você e sinto muito.

Me sinto muito honrada em saber que carrego seu sangue indígena na veias e sou imensamente grata de fazer parte deste povo que defende a mãe terra.

Vovô

Ramiro Severino Barbosa e Vovó Francelina Maria de Jesus, sei que vocês foram muito amados pelos netos e netas, sobrinhos e sobrinhas. Foram pessoas muitos justas e honestas. Isso herdamos de vocês. Gratidão pela vida do papai que chegou até mim. Hoje eu vejo vocês que morreram muito jovens. Eu sinto muito de não ter os conhecido, mas podem descansar tranquilos, hoje também estou em paz, pois os vejo.

Vovô

Geraldo Severino Barbosa e vovó Sebastiana Barbosa de Jesus, muito obrigada pelos ensinamentos dado à mamãe. Símbolo de fé e oração na família que vai passando de geração em geração. Gratidão por esse legado, mesmo o senhor vivendo tão pouco, mas a vovó se manteve firme e não deixou ninguém se desviar do caminho bom.  

José Pedro Barbosa e Odete Severino Barbosa, meus queridos pais. Vejo vocês e sou muito grata por tudo que fizeram por mim. Papai, eu te vejo, sei que morreu muito novo, mas seus ensinamentos permanecem vivos em nós. Eu senti muito sua partida mas entendo e sinto muito.

Nenhum dos seus filhos se perderam, todos seguiram seus passos e da mamãe, que foi uma guerreira pra criar todos nós unidos e amorosos. É uma guerreira incansável na luta em defesa da vida. Suas vidas de fé e oração nos mantém fortes, dando continuidade nas vidas de vocês. Gratidão pela forma como vocês sonharam em nos criar e mesmo faltando o senhor, a mamãe permaneceu fiel nesse projeto.

Mamãe, toda gratidão e reverência a senhora e ao papai, que nos deram a vida.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Alzenir Maria Severino Barbosa
Alzenir Maria Severino Barbosa Seguir

Sou Alzenir Barbosa, tenho 48 anos, sou a oitava filha de José Pedro Barbosa (já falecido) e Odete Severino Barbosa. Moro atualmente em Belo Horizonte para estudar.

Ler conteúdo completo
Indicados para você