[ editar artigo]

Carta aos meus antepassados

Carta aos meus antepassados

Carta aos meus antepassados (conclusão modulo I).

Na verdade estou escrevendo para vocês meus amados tataravôs/avós, trisavôs/avós, bisavôs e bisavós, avôs e avós, de forma um tanto quanto obscura, até porque em nossa família há um grande vácuo, uma escuridão com relação às nossas origens, sei bem pouco de vocês. Porém, posso deduzir pelos traços e sobrenome português de meu pai e minha mãe, além de seus olhos verdes, que provavelmente há alguma ligação com o povo Europeu, dessa forma imagino que vocês tenham vindo da Europa e também pelos traços de minha mãe, vocês também são  indígenas.

Neste momento reverencio todos vocês, respeitando a historia de cada um. Acredito que tenham passado por muitas dificuldades, talvez em batalhas, travessias de mares, fome, doença, intrigas e tantas outras, mas foram valentes.  

Honro você vó, que não pôde criar minha mãe, pois partiu quando ela era apenas uma menina, imagino que tenha sido uma vida de muito sofrimento. Sei também que não tiveram medo de enfrentar os desafios impostos pela vida, pois eram muito valentes, assim também eram meus pais. Embora não saiba a história exata, apenas sinto e sou inteiramente grata à vocês e honro suas vidas porque foi através delas  que eu estou aqui. E agora estou me curando, me transformando, como uma lagarta que sabe que está prestes a virar borboleta.

Agora o conhecimento chegou até mim e estou abrindo meus olhos para enxergar cada vez mais. Quero que saibam que a vida e luta de vocês não foram em vão porque eu vejo diferente e agora eu SOU. 

A vida de vocês flui através de mim e sou grata à cada um de vocês que veio antes e que sem vocês eu não seria; então com uma imensa vontade de chorar e um sentimento de vitória eu vos honro e reverencio.

Gratidão Universal meus amados!

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você