[ editar artigo]

Carta aos Antepassados: Celebrando a Vida!

Carta aos Antepassados: Celebrando a Vida!

 

Hoje completo 61 primaveras e decidi escrever a minha carta aos meus antepassados, no dia do meu aniversário. 

Talvez porque seja o meu dia, o dia em que tomei a força da vida, por ser um dia que recebo uma família, me ligo a minha ancestralidade e inicio a minha própria história, um dia que reflito muito sobre a minha vida, meu propósito, minha missão e valor enquanto pessoa.

Aos 61 anos, só tenho a agradecer por tudo que sou e me tornei.

Agradecer a Deus, aos meus pais, aos meus ancestrais, ao meu esposo e meus descendentes.

Meu esposo, meu companheiro de trilha, o amor que escolhi para fazer parte da minha caminhada, dois maravilhosos filhos homens aqui na terra e alguns no céu.

Temos um filho casado, uma nora maravilhosa e dois maravilhosos netos, um casal. Ser avó é uma experiência que transborda em mim e no meu esposo também. Sou muito melhor enquanto avó do que fui enquanto mãe, isso porque me considero ser uma boa mãe.

Estou na idade da maturidade, onde o que era difícil de encarar se torna mais simples. Valorizo em si a vida. Como sou uma estudiosa das constelações familiares, minha vida se tornou mais simples. Dificuldades para mim se tornam pontes, diante de um desafio, paro e reflito: o que tem a ver? Como posso suplantar? Medito e mantenho o foco nas soluções.

Uma das qualidades que mais amo em mim é a de ser resiliente. Aprendi com a minha mãe, com as mulheres do meu sistema.

As vezes choro, me entristeço, vivo o momento e logo encontro uma escada e subo alguns degraus, olho para o alto, de lá de cima vejo melhor, me conecto ao espírito, à minha essência, à força que vem do alto, de Deus; aos meus pais e ancestrais e de lá vêm muitas inspirações. Sou uma pessoa religiosa, cristã e de fé.

Tenho muita fé na vida.

Agradeço todos os dias pelas bênçãos recebidas. Minha missão na vida: fazer a diferença na vida das pessoas, impactar pessoas e o mundo em prol da paz, por meio de suas curas internas.

Ainda tenho muito por viver, os projetos se expandem em mim. 

Encerro esse pequeno escrito que vem da minha alma e só tenho a agradecer.

Gratidão! Gratidão! Gratidão!

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você