[ editar artigo]

CAVALOS NÃO CHORAM

CAVALOS NÃO CHORAM

Bem, repentinamente me encontro numa sessão, sem que isto fosse planejado. Há um pouco de resistência ou talvez de dúvida: isto pode acontecer com o facilitador? Olho para o grupo. Estamos prestes a concluir o último Módulo do Treinamento WIND com um ritual Guarani. Um rápido olhar para o grupo me diz que é tarde demais. Através de seus olhos, vejo que a "sessão" já começou. Ao mesmo tempo sinto o cavalo Azul me empurrando para frente com mão suave, mas determinada.

Deixo-me levar e ouço uma voz na minha cabeça que diz que é importante o facilitador acompanhar o movimento do cavalo, mesmo que não entende. Padrões podemos entender, "para onde este quer ir" não sabemos. Para isso temos que estar dispostos a nos deixar envolver.

É como se minha cadeira fizesse parte de uma constelação e eu me entreguei. Estou sentado, inclinado para frente, com a minha cabeça levemente dobrada. Na minha frente o cavalo Xavante. Ele parece olhar para algum lugar distante atrás de mim. A cabeça de Azul agora apoiada em meu ombro direito, como se ele me mantivesse nesta posição. Eu olho para a esquerda, uma grande lágrima rola muito lentamente de sua pálpebra para baixo. "Ele chora", eu falo.

O grupo não diz nada, eles estão apenas presentes. "Olha, ele está realmente chorando". Novamente silêncio. Sinto como se minhas palavras voltassem para mim através do grupo. É assim que o cliente se sente quando a sessão é sustentada pelo grupo.

Só então, consigo olhar: mais uma grande lenta lágrima encalhada no meio do nariz de Azul. Olhando na minha frente para Xavante, que ainda está ligado a algo distante, eu sei num flash, que minhas lágrimas nunca irão chegar ao seu destino. Essa é outra dor. Esta é uma dor que de maneira um tanto estranha, tem força. Força do que é com o que falta. Exatamente, nem mais, nem menos.

Ruud Knaapen
Curitiba, 16 de dezembro 2013

#cavalos

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você