[ editar artigo]

Cinquenta e um aniversários

Cinquenta e um aniversários

Sim! 

Fazer aniversários é algo de que gosto muito.

Talvez, para as pessoas urbanas, envelhecer tenha outro significado.

Para nós, oriundos do mundo rural, envelhecer tem algo a ver com nobreza, consistência, valor, força, vigor, cuidado.

Na roça, quando encontramos uma árvore de 300 anos, ela é  vista com um ar de reverência. E referência também. O mundo gira em torno dela:

- o ninho da galinha é perto daquela grande árvore.

- o menino descansava ali.

- vou avistando uma grande estrela, na direção daquela Imbuia.

- a estrada passa a 3 km da árvore secular.

 

Então, na roça é outro mundo. Outro mind map. É assim que se diz atualmente, salvo engano.

Também quando se encontra uma pessoa antiga.

Ela é uma referência: quando se precisa de um conselho, uma orientação, é a ela que recorremos.  

Na roça não se diz terceira idade ou velha para uma pessoa.  Ao menos para meu povo, pessoa fica antiga. Velho é para plantas, objetos, animais...

Se diz com alegria: - “meu burro está velhinho”, referindo-se ao bom e estimado animal de lida... que tanto contribuiu para o sustento, para a subsistência daquela família. Tem sombra, água fresca e alimento apropriado. Tratado com merecidas honrarias, por vezes, depois de sua morte, um pedacinho seu é guardado com um carinho quase sagrado.

Bem, não sei se isto acontece aos burros, mas lembro bem de um chifre de um boi que eu amei só por conhecer a história.  Acho que foi de um bisavô... usava cangas, era um boi assim e assim... eu só me espantava e admirava.... e amo aquele vivente até hoje.

Vivente?

Sim, quem a gente ama não morre, oras.  O amor faz  tudo eterno.

Bem, então, vou terminando esse escrito dizendo que:

Estou aniversariando. Cinquenta e um aniversários. Compreendo a alegria do meu pai ao entrar na casa dos oitenta. É uma alegria quase matuta, campeira.  Alegria de ter vivido de verdade.

Mas, também me lembro da marca de uma certa bebida destilada.

Sou abstêmia.  Mas, fosse eu com dinheiro disponível para algum luxo, eu seria uma cachacier - são os sommelier da cachaça.

Nem sabia o nome. Hoje que descobri. É sempre tempo de aprender.

51 é o nome de uma aguardente nacional. Soube atualmente, que mudou seu apelo de marketing e então agora é “Você é a boa ideia!”. Gostei disso!

De todo modo, cinquenta e um aniversários, me lembram de que posso ter boas ideias e que posso também, ter alguma liberdade de anunciar quem sou e o que quero, o que penso e o que sonho, o que faço e o que faria. Enfim, minhas realidades e utopias.

Eu não gostaria de nada neste mundo. Eu gostaria mesmo é de mudar o mundo.

Que meus filhos pudessem usufruir mais que eu do mundo bom e belo... porque viver é uma bênção, uma alegria, uma coisa tão boa!

Não sou uma pessoa sofisticada, mas gosto de coisas boas, portanto, eu gostaria de muitas realizações... e eu penso que esses milagres são possíveis, porque eu já vejo um mundo incrível se mostrando.

Jovens e crianças... gente corajosa que está aí fazendo a diferença.

Basta a gente não atrapalhar. A gente que tem mais de cinquenta.  Se os mais jovens quiserem nos ajudar, a gente precisa aceitar, afinal criar condições para o êxito deveria ser uma obrigação daqueles mais velhos.

Se bem que acho que velho é geladeira. Mas, ela funciona tão bem, ao menos aqui em casa. Tenho-a desde o tempo de minha infância. Heranças boas.

É isto, minha gente!

Feliz aniversário para mim, pois amo viver!

Se você quiser me ver mais feliz ainda, deixe escrito um sonho seu aqui, nos seus parabéns para mim.  Vou adorar fazer parte!

 


OLINDA GUEDES é filha de Cizinho e Carmelita, mãe da Nina e Camila Maria, apaixonada pela vida, escreve com o coração o que cabe em palavras.  É mãe de mais outros cinco príncipes na terra, e quatro anjos no céu.

Divorciada. Está no Tinder Gold.

Conduz, no Instituto Anauê-Teiño, a Escola de Saberes Úteis. Uma iniciativa cujo objetivo é trocar saberes das diversas ciências, com o propósito de uma vida mais feliz, próspera e saudável.

 

https://www.facebook.com/olindaguedesfanpage/

https://www.youtube.com/c/OlindaGuedes

https://www.instagram.com/olindaguedes/

 

 

 

-

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você