[ editar artigo]

Começando o processo de cura

Começando o processo de cura

Para um corpo de dor, viver não é tarefa fácil, as semanas, os meses e os anos passam, mas o dia-a-dia, a tarefa é de matar um leão. Ao acordar, todas as esperanças são renovadas, mas a noite, não sei se o sono vem com tanto barulho na minha cabeça.

Não consigo ter lembranças da minha infância, só lembro da minha mãe me contando que quando eu nasci, os pontos de sua cesariana infeccionaram e ela passou um mês no hospital, enquanto eu chorava nos braços de minhas tias, então, escuto até hoje que minha mãe quase morreu por minha causa. Após dois anos perdi o colo da minha mãe novamente por conta da chegada da minha irmã, a qual temos relacionamento conturbado.

Na adolescência, conheci o vazio e era muito tímida, contudo, fui muito namoradeira, queria encontrar alguém para satisfazer minha necessidade não sabia do que, pois não se tinha satisfação em nada, com isto, nunca pensei em mim, no que me fazia bem, queria agradar o outro mesmo que me custasse a dignidade.

Então, como ser diferente na fase adulta?

Aqui só pensava em me casar e ter filhos, só que esqueci dos meus valores, então, me casei com o primeiro que quis... isso mesmo. Em um ano namorei, noivei, casei e estava grávida. O vazio, as angústias estavam firmes comigo, e não satisfeitas, ainda deram aos mãos para a raiva, a revolta e para o ódio, porque com o casamento chegou uma sogra insuportável e uma família que odiava, odiava minha casa e o lugar onde moro, queria que uma bomba caísse ali e matasse todos incluindo a família do meu marido. Meu marido tinha que sobreviver porque ainda via nele uma salvação para minha vida, pois ele sempre me apoiou em tudo (até que tive sorte kkk). Mas e a tal felicidade onde está, onde?

Mais uma vida, minha linda filha, e o vazio fazendo companhia, a vida sem sentido, sempre no mais ou menos, o tempo foi passando e eu me emaranhando cada vez mais.

Conheci o pior da vida quando me envolvi num acidente de carro e me sentia culpada por tirar uma vida, então pensei: tudo acabou, como faço para sair daqui? Nada tinha sentido.

Socorro, socorro!

Estou sufocando, muita revolta, muita dor, muito sofrimento. Todos perguntavam para mim: em que mundo você vive? Você não presta atenção? Eu sempre me senti invisível em todos os lugares, parece que nunca existi. Nunca me senti importante para ninguém, tanto é que sempre precisei da aprovação dos outros para tudo na minha vida.

Respira, se levanta e tenta de novo, mas agora de outra forma, faz tudo diferente, como?

Constelação Sistêmica, o conhecimento, fazer as tarefas. ORAI E VIGIAI como diz na bíblia. Com isto, aprendi que dentro de mim habita uma criança que teve o vínculo de amor interrompido que "GRITA" por socorro, que quer se libertar, mas ainda não sabe como. Aprendi também que sou a filha amada de Deus, e que devo me sentir amada por Deus.

Outro ponto fundamental e que fez todo o sentido na minha vida e também mudou tudo para melhor, foi honrar pai e mãe. Eu nunca havia feito isso, pelo contrário, vivia criticando-os, e principalmente a minha mãe, julgava sem parar. Contudo, como minha vida poderia ir para frente?

Posso dizer que saí do caixão e assim iniciou meu processo de cura, pois já estou dando meus primeiros suspiros para a vida. Descobri, que viver é bom, já consigo sentir a paz nas coisas mais simples, na natureza. Consigo ver a vida com outros olhos e começo a entender o sentido de tanta dor, então deixo ela lá, olho para ela, e sinto que aquela dor que era insuportável quando olhada ela se desfaz.

Também, não tem como ela desaparecer totalmente assim de repente, tudo tem seu tempo, pois elas andaram comigo por tantos anos. 

Sinto que posso confiar em Deus e hoje sei que tudo é a seu tempo, por mais que eu brigue com a minha criança diariamente, já tenho consciência de quando é ela falando e de quando sou eu.  Estou aprendendo a dar os primeiros passos e quanta mudança!

Já consigo até fazer planos, visualizar, um futuro lindo de paz e felicidade e digo com toda a convicção, que não quero sair desse caminho, o conhecimento está me tirando das cavernas e isso é maravilhoso, desejo que todas as pessoas pudessem aprender o que aprendi e ainda vou aprender, mas sei que a oportunidade todos tem, mas, nem todos querem, mas seria tão bom se todos quisessem...

Gratidão, gratidão para a vida! 

 

 

 

 

 

 

a

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você