Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
loading
Constelações SistêmicasVOLTAR

CONCLUSAO: CONSTELAÇÃO FAMILIAR, O QUE É?

CONCLUSAO: CONSTELAÇÃO FAMILIAR, O QUE É?
Inês Maciak
jun. 5 - 5 min de leitura
020

A Constelação Sistêmica Familiar ajuda a entender a nossa relação com a nossa família. O convívio familiar é um dos pontos importantíssimos da nossa história de vida e entendê-lo profundamente é essencial para entender quem nós somos e como somos influenciados pelos nossos familiares desde a vida intrauterina e até anterior.

A forma como nossos pais, irmãos, tios, entre outros, cuidam de nós e nos ensinam ditam o rumo dos nossos comportamentos e atitudes. O problema é que nem todas as influências são positivas.

As influências negativas podem ser a origem de traumas, medos e comportamentos que prejudicam o nosso crescimento.

A Constelação Sistêmica Familiar é uma forma de compreender profundamente a relação com os nossos familiares e encontrar respostas e possíveis soluções para os problemas identificados.

É uma compilação de ciências e de filosofia, é um método psicoterapêutico, criado pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger nos anos 1970. Esse método busca estudar os padrões de comportamento de grupos familiares que se repetem de geração em geração.

Ela busca nos mostrar como, inconscientemente, somos levados a repetir comportamentos e ações comuns de nossos grupos familiares. Para Hellinger, isso faz parte do convívio, mas também da necessidade de pertencer ao grupo e pela lealdade e pelo amor aos nossos familiares.

Este método, explica que essa repetição de comportamentos em grupos de familiares por gerações, ocorre devido as três leis naturais que atuam nos relacionamentos humanos e são “Ordens do Amor” que foram mapeadas por Bert.

Pertencimento: Todos pertencem.

Equilíbrio: entre o dar e o receber.

Hierarquia: Quem chegou primeiro, é maior.

Quando tais leis são violadas, surge um buscador para compensar o desequilíbrio do campo ou apresentar-se em forma de doenças, dificuldades nos relacionamentos, dificuldades financeiras, etc.

Existem várias formas de constelar, entre elas temos: atendimento em grupo e individual, com representantes, bonecos, âncoras, constelações na água com bonecos que flutuam, com cavalos, pedras e outras modalidades.

As constelações sistêmicas, servem para que o cliente possa ter uma nova imagem com relação ao seu tema, absorvendo novas informações, possibilidades, recursos e insights, saindo do conflito para a resolução, substituindo as influências do sistema familiar e social pela sua própria orientação interior.

A transformação das relações é uma consequência da observação da própria dinâmica que ali se apresenta e principalmente dos movimentos internos de permissão do cliente.

Contextos nos quais as constelações podem ajudar para encontrar soluções: relacionamentos que não dão certo; no relacionamento afetivo, familiar e interpessoal; relacionamentos problemáticos que estão diante de grandes decisões; conflitos internos e externos; quando pais que se separam querem encontrar o lugar certo para os seus filhos; filhos adultos que permanecem em casa e dependentes dos pais;  pessoas não  se permitir serem felizes e bem sucedidas; desenvolvimento profissional, pessoas que encontram-se travadas profissionalmente; inseguras;  perdidas; doenças frequentes e  crônicas; câncer; distúrbios alimentares como obesidade ou anorexia; vícios; drogas; alcoolismo; medo; fobias; traumas; angústia; depressão; dificuldades financeiras e questões com herança, fracassos; bullying; fecundidade; abortos, adoção; questões empresariais, jurídicas e pedagógicas e um universo de possibilidades e muitas mais questões podem serem trabalhas na técnica de ampliação de consciência.

A abordagem sistêmica não está ligada a nenhuma religião ou credo. É considerada uma ciência empírica e estatística, é baseada no campo de ressonância.  O fenômeno das constelações é citado pelo biólogo inglês Rupert Sheldrake, que criou a Teoria dos Campos Morfogenéticos e estudou o fenômeno em pessoas e animais com grande êxito.

O principal sistema que influencia uma pessoa é o é o sistema familiar. Somente pelo fato de ter nascido 50% pai e 50% mãe, o indivíduo carrega toda uma carga de informações vindas dos pais e dos ancestrais. Estas informações exercerão grande influência na personalidade, na saúde, no comportamento e nas escolhas que o indivíduo fará durante a sua vida.

Os pais são as raízes da família e estão mais no passado, deles vem a força da família, mas a prioridade deve ser sempre os filhos, que, seguindo as leis da natureza, estão direcionados para o futuro. Se essa ordem estiver ocorrendo, certamente essa família estará conectada com a natureza e deverá seguir de forma harmônica para a vida.

Um exemplo de família saudável, podemos fazer o paralelo com uma árvore. As raízes são o passado, os galhos são as sementes e os frutos são o futuro.

Quando observamos esse sistema saudável, temos a sensação de ordem.

É assim que a natureza funciona. Qualquer coisa diferente disso é desordem.

É claro que precisamos considerar, no sistema de cada indivíduo, as variáveis possíveis, mas essa é a essência.

 

Participe do grupo Constelações Sistêmicas e receba novidades todas as semanas.


Denunciar publicação
    020

    Indicados para você


    Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica

    Verifique as políticas de Privacidade e Termos de uso

    A Squid é uma empresa LWSA.
    Todos os direitos reservados.