[ editar artigo]

CONCLUSÃO DE CURSO

CONCLUSÃO DE CURSO
  • Fundamentos e princípios das constelações

Vivemos de uma forma mecanicista. Até conhecer o movimento das Constelações eu era exatamente assim, com lutas e sofrimentos diários. Tirando o sofrimento, a vida continua mais ou menos igual, mas o que mudou foi a forma de lidar com as situações.

Não permito mais que a minha mente minta para mim, aprendi a viver no aqui e no agora, com sonhos e projetos para o futuro, mas sem expectativas e ansiedade, afinal tudo é do jeito que tem que ser.

Acho que o mais difícil é não julgar, o julgamento é algo inerente a nossa vontade. Fomos criados e formados no julgamento e com certeza julgamos. Tenho trabalhado muito em mim e tenho buscado olhar com mais amor e menos julgamento. Entendi que a mudança vem de dentro, que queremos mudar os outros e isso é impossível. A única mudança possível é a nossa, uma mudança interna de postura, pessoal e  amorosa, vivendo todos os dias um pouco e um pouco todos os dias.

Gratidão mestra Olinda.

  • As leis do amor e os movimentos que curam

Fugindo de um campo de concentração na Alemanha e indo viver como missionário na África, Bert Hellinger experimentou o ódio e o amor, e com isso desenvolveu as técnicas da Constelação Familiar. Baseou-se na vivência e estudos de análise transacional, terapia primal e programação neurolinguística.

As constelações tem fundamento na biologia, física, matemática e na energia através da memória transgeracional. O tempo linear é circular, sempre se repete. Com essa bagagem desenvolveu os princípios sistêmicos: pertencimento, compensação e ordem.

Tudo está interligado e o campo informa o tempo todo, está além do entendimento da nossa psique. Constelação familiar é uma intervenção terapêutica, uma ferramenta clínica para ajudar pessoas a melhorarem suas vidas, e é importante que se transforme em um modo de vida.

Querer não é poder se não mudar.

  • Relações conjugais e relacionamento pais e filhos

Neste módulo aprendi sobre lealdades, quando percebemos que pertencemos à uma família e que ela é diferente das outras, mas que todas tem emaranhamentos.

Antes da felicidade, os pais.

Constelar é falar com o coração e não com a mente, olhar as lealdades com amor. Se resolve dar um lugar ao excluído, no lugar certo, a ordem liberta. Curar é necessário e costumamos resistir a isso. É fundamental vermos padrões de pensamentos herdados dos nossos antepassados.

  • Sintomas e doenças - o sintoma como caminho

O que faz o amor dar certo é o sentimento de pertencimento, de ser amado, cuidado e ser aceito por ser quem é. Quando temos problemas de relacionamento com quem quer que seja, podemos analisar dois pontos. A criança teve um amor interrompido de 0 à 3 anos, não recebeu o que precisava para se sentir plena de amor. Outro ponto pode ser uma memória transgeracional, algum antepassado vivenciou esse amor interrompido e todas essas experiências podem fazer o amor não dar certo.

Então como faz para o amor dar certo? Recuperar esses vínculos de amor que estão a espera. Tudo o que faz o amor dar certo está na infância. Falando de sucesso e fracasso, para um relacionamento dar certo temos que olhar para trás. Só posso ser feliz com o outro se antes formos felizes sozinhos, e assim seremos mais felizes juntos. O que faz o amor dar certo? É necessário cuidar da infância de cada um de nós.

São 3 os pilares que norteiam um relacionamento: o amor sincero de coração, sexualidade e ter algo em comum. O amor sincero é o amor de graça. Neste módulo vimos também sobre divórcio e alienação parental. O respeito dos filhos para com os pais vem do respeito do casal um para com o outro. O que nos cura é cuidar da nossa criança interior. Ela precisa ser amada, mimada, cuidada... para saber se a criança interior está infeliz é só observar no dia a dia o comportamento das crianças. A solução do sofrimento dos filhos está nos pais.

Percebe-se que todos temos a possibilidade de cura curando a nossa criança interior através de amor e respeito.

  • Constelações educacionais e organizacionais

Na visão sistêmica os sintomas são tratados como aliados, como verdadeiros mensageiros que vem nos mostrar o que temos que transformar nas nossas vidas, dando lugar a saúde e alegria de viver. Sintomas não são castigos, são efeitos das nossas atitudes ao longo da vida que vem nos dizer que precisamos mudar de rumo.

A alopatia trata o sintoma e na sistêmica se trata a causa que provoca o sintoma. Três perguntas são fundamentais para descobrir o porque da doença.

  • Estou feliz com quem estou vivendo?
  • Estou feliz onde estou vivendo?
  • Estou feliz com o trabalho que desenvolvo?

Hábitos e costumes mecanicistas nos cegam para o que dói e sintomas são grandes oportunidades de transformar os laços de destino de nos transformar. Sintomas hereditários são emaranhamentos transgeracionais. Alguma tarefa não foi cumprida e a doença foi passando de geração em geração...

  • Temas existenciais: por que isso acontece comigo?

A escola é o primeiro lugar mais importante da nossa vida. A esperança nasce em casa, passa pela escola e resulta no mundo do trabalho. Quanto mais humana a escola, mais fácil o aprendizado. O sucesso vem da união de família, escola e aluno. Um dos grandes sofrimentos da humanidade são os relacionamentos, queremos felicidades em todas as áreas.

Tempo é mãe = energia vital e dinheiro é pai = prosperidade.

Sabedoria é honrar o tempo, o nosso tempo. E como fazer isso? Fazendo o que nos traz alegria e dá sentido a nossa vida. Dinheiro é energia, é bom e salutar ter dinheiro. Se tem dúvidas na escolha da profissão, pesquise quais foram as profissões dos antepassados. Quando se descobre internamente o que quer ter como profissão, o universo apresentará os caminhos. Quando a vida não vai para frente tem-se que olhar para trás.

  • O incompreensível e as noites escuras da alma

Todos os eventos traumáticos do passado, em algum momento, cobram reparação. Se temos consciência dessas dores devemos ter um profundo arrependimento, pois é ele que nos leva a cura. Esse é o primeiro movimento sistêmico: sim agora eu sei,  agora eu vejo você. O segundo movimento sistêmico é sentir por alguém carregar esse sofrimento. Esse sentimento tem que vir do íntimo, onde não precisa de palavras. A gratidão é um movimento interno, sincero, é um sim a vida.

  • Por que isso acontece comigo?

Vivemos sofrimentos, que quando vistos no passado, trazem respostas. Encontramos a repetição e podemos entender as memórias transgeracionais. Na visão sistêmica toda doença tem cura, todo sofrimento vem para nos mostrar algo, cabe a nós tentar ver e entender. São grandes oportunidades de cura, experiência e evolução.

Toda noite escura carrega em si a luz divina.

- Bert Hellinger

A vida começa quando saímos da ignorância e revemos nossas posturas e decisões, e assim olhamos e dizemos: - Agora eu sei.

  • Ordens da ajuda

Quem se importa serve, serve quem se importa. As 5 ordens de ajuda... dar um bom lugar no meu coração ao meu cliente, entendendo os movimentos que o sistema apresenta e que cura é jornada, ter ciência de que estamos curados quando estamos saudáveis, prósperos e felizes.

Uma constelação começa no primeiro contato, caminha para a constelação em si e segue no pós constelação.

Eu quero muito ser uma amorosa terapeuta, agora tenho uma profissão.

  • Atendimento online: constelação em grupo

Nesse módulo aconteceram 13 aulas ao vivo e nelas foi possível passar para um nível de entendimento muito maior do que a teoria vinha nos ensinando. Nessas aulas entendi muito a dinâmica das constelações e conheci o passo a passo para que uma constelação traga à consciência os emaranhamentos e consequentemente o caminho para a cura.

Enumerarei os movimentos que tive entendimento para conduzir uma constelação sistêmica de amor.

Ao começar uma constelação é necessário trabalhar o campo, trabalhar uma postura interna do constelador, assim como também convidar todo o grupo para a mesma sinergia.

O ideal é começar com uma meditação onde incluímos nossos antepassados e com isso reforçar a energia de manada. Incluir músicas de relaxamento e de paz. Recitar orações aos antepassados para honrá-los.

Fazer muitos estudos de casos, quanto mais se lê e estuda, mais se aprende. A constelação não pode ser uma intervenção clínica, tem que ser um ato de amor, um estilo de vida. Todos os traumas são de memória pessoal ou transgeracional. Tudo o que nos toca ao coração, nos completa.

A gratidão é um sentimento que vem de dentro, não precisa de palavras. A importância da vida saudável, de estar em estado de presença desde o início da criação até agora. Contemplar uma situação e ver as coisas como são e estão sem julgamentos, sem expectativas, com amor e sabedoria. Quando estamos num corpo de dor não conseguimos olhar com clareza.

O equilíbrio entre dar e receber é fundamental. Após uma constelação a orientação é, tomar uma banho de imersão, chá quentinho para voltar ao estado de presença, nunca dormir após uma constelação.

No nosso sistema cada um tem uma tarefa a cumprir e elas são pessoais e intransferíveis, quando as realizamos ficamos livres. Através de ditados constelamos. É importante na visão da mestra Olinda as frases e todo o trabalho     verbal para movimentar o campo, pois assim terá entendimento do que está   acontecendo. A compreensão é uma forma de inclusão e nos permite praticar o 2°  princípio que é o da reciprocidade.

Como as frases de soluções, músicas e poesias também são ferramentas de inclusão, percepção e entendimento. É necessário assimilar a métrica e não decorar, o campo flui como quiser, o importante são os movimentos que norteiam as frases: concordar, agradecer, pedir e reparar danos causados.

  • Atendimento online individual: constelação na água

Também enumerarei as informações obtidas nas 10 aulas online de atendimento individual.

Ter em mente que num atendimento devemos tocar o coração da pessoa através de inúmeras ferramentas didáticas, recursos para auxiliar numa constelação e trazer a atenção do cliente para o que é necessário para constelar.

A constelação na água surgiu como um método no atendimento individual para tocar profundamente o coração do cliente. A constelação na água é mais vantajosa que os bonecos, por exemplo, porque eles se movem sozinhos e isso toca o coração do cliente.

Quando estamos em perfeita sintonia com o campo, ele entrega tudo em perfeita sintonia. Para que o aprendizado aconteça de modo sensorial é preciso que o nosso corpo esteja suficientemente curado.

As constelações pedem que nós possamos utilizar muito mais o coração do que a nossa mente cartesiana, e a resposta que estamos acertando é na medida que o cliente vai ficando em paz.

A constelação começa a partir do momento que a pessoa deseja muito o milagre. Quando algo tirar o constelador do centro, teremos que silenciar e olhar para dentro com amorosidade, se cuidar. Junto com os bonecos é ideal que o constelador tenha uma sacola de recursos que leve o cliente a ter o seu coração tocado.

PNL é um dos pilares da constelação familiar. O amor sempre trás de volta. Um constelador deve estar sempre em contato direto com Deus. Toda história sempre tem dois lados e deve-se olhar sempre com amor para aquele de quem o seu cliente veio reclamar.

Só a humildade salvará o mundo. Atitude é decreto, palavra é prece.

  • Conclusão

Nesta data concluo o curso de constelação na água com o coração cheio de alegria. A pessoa que eu era quando comecei o curso já não existe mais, durante estes seis meses de curso entrei num processo de cura e evolução que em toda minha vida de 56 anos não tinha vivido.

Realmente a mestra Olinda Guedes tem razão quando fala que cura é processo. Comecei curando a minha criança interior e hoje estou curando a Neuza adulta, mulher, mãe, avó e detentora de muitos sonhos e projetos.

Minha profunda gratidão a professora, por cruzar o meu caminho e me preencher de conhecimento e me proporcionar uma profissão que traz significado a minha vida.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você