Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
loading
Constelações SistêmicasVOLTAR

CONCLUSÃO MÓDULO 06 - CONTOS DE FADA

CONCLUSÃO MÓDULO 06 - CONTOS DE FADA
Glauco Henrique Modesto
mai. 9 - 5 min de leitura
000

Bom, quando criança eu adorava assistir desenhos místicos e um deles é chamado de Padrinhos mágicos, que conta a história de uma criança que  tinha duas fadas e que sempre  realizavam os pedidos dele,  porém, ele não tinha muita maturidade para pedir e muitas vezes caia em enrascadas e as fadas iam e consertavam.

Tinha também uma pessoa que ficava de babá sempre que os pais do garoto precisavam sair, e essa baba era brava e sempre de mau humor e que sempre brigava com o menino quando os pais não estavam em casa e na frente dos pais se fazia de boa pessoa e mesmo que a criança falava o que acontecia,  os pais nunca acreditavam.

Uma análise sistêmica desse desenho, que podemos ver é a questão do abandono, de pessoas más que faziam coisas ruim com a criança mas ninguém a ouvia e, ainda brigavam com a criança e com isso a criança entrava em um mundo de imaginação (aqui tirando todas as crenças e tendo um olhar sitêmico sobre, se fosse abordar o espiritual eu traria uma outra abordagem também) para conseguir sair da realidade que ele vivia.

Eu era muito assim, uma criança de poucos amigos na vizinhança, sempre brincava sozinho, tinha muitos brinquedos mas o que eu mais gostava de brincar era no quintal da minha tia de cientista e de médico veterinário de animais silvestres (eu pegava pássaros para cuidar, eu pegava morcego, formigas, aranhas e afins, tudo para cuidar, e com isso eu tinha um laboratório enorme), e ali eu sempre "conversava sozinho" e entrava em um mundo só meu, onde eu entendia e onde eu conseguia sobressair de toda a pressão social e familiar, fugia para esse  laboratório como forma de conseguir me desligar de coisas que me forçavam a fazer e eu não gostava. Eu sempre ia para a casa dessa minha tia, após a aula, pois os meus pais sempre trabalhavam e me deixavam lá.  Mas ali eu me sentia seguro e gostava bastante de estar lá, pois eu tinha o meu lugar de refúgio de tudo que eu passei ou passava na infância (a fulga do abusador, por exemplo). 

Um conto de fada que eu gostava bastante era o conto de fada dos 3 porquinhos e o lobo mal,  que eu acredito ser um clássico e que muitos conhecem.

Trazendo para uma abordagem sistêmica, consigo enxergar o despreparo que muitos de nós temos para as adversidades que aparecem em nossa vida e com isso construímos casas frágeis e que em qualquer assopro  tudo vai abaixo e ficamos desprotegidos, porém, temos algumas análises sobre tudo isso: ou não nos conhecemos ao ponto de sempre construir coisas frágeis em nossa vida e sempre ter que "se mudar" e construir  outro lugar- assim seguindo o sistema que pertencemos, de forma inconsciente- ou, mesmo sabendo dos riscos, nos conhecendo e sabendo de muitas questões, continuamos a pertencer o sistema tóxico familiar, muitas vezes por vitimismo, por terem pessoas que nos olha e nos amparará em qualquer lugar e momento de nossa vida.

Isso é, o comodismo, o vitimismo e o não querer se fortalecer, o que acontece bastante. 

Ou, simplesmente não conseguimos sair do sistema de  looping familiar de coisas negativas por não termos  força para isso. 

Contudo, hoje temos uma era de tecnologia e de muitos conhecimentos (sim, sei que, infelizmente, ainda há muitos que não tem acesso sobre certas questões, mas temos que ter fé que  cada vez mais conseguiremos levar esses conhecimentos e muita cura para todos), e com isso, conseguimos buscar muitas coisas que nos ajudará a sobressair de  tudo isso, mas com uma condição: eu tenho que querer, tenho que dar o primeiro passo, ser menos orgulhoso, ter mais humildade, para conseguirmos ter um melhor resultado em tudo que fizermos  para nos curar de tudo e mais um pouco.

Com isso, eu vejo que muitas pessoas de meu sistema passaram  por situações semelhantes  aos dois fatos que aqui eu trouxe, onde tiveram muitas dificuldades para chegarem onde estão; pessoas querendo passar a  perna nos outros  por conta de dinheiro; muita ganância; parte da família mais rica, parte bem mais  pobre e assim vai.

Vejo que foi, e ainda é, muita construção e desconstrução de coisas sem fundamentos  sólidos de sustentação, mas sei que muitos de minha geração passada e  atual estão em busca dessa cura sistêmica  familiar, e  isso me deixa mais feliz e  fortalecido para  continuar nessa lida diária.

Participe do grupo Constelações Sistêmicas e receba novidades todas as semanas.


Denunciar publicação
    000

    Indicados para você


    Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica

    Verifique as políticas de Privacidade e Termos de uso

    A Squid é uma empresa LWSA.
    Todos os direitos reservados.