Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
loading
Constelações SistêmicasVOLTAR

A MINHA CONSCIÊNCIA SISTÊMICA NAS MINHAS NOITES ESCURAS

A MINHA CONSCIÊNCIA SISTÊMICA NAS MINHAS NOITES ESCURAS
Anne Castro
abr. 24 - 3 min de leitura
000

 

“Do ponto de vista sistêmico, não há nenhum sintoma incurável”. Essa afirmação me faz acreditar que podemos aprender a transitar nas noites escuras das nossas almas, permitindo-nos sentir, ver e fazer mudanças no nosso sistema.

A repetição dos padrões familiares e padrões mentais são tão intrínsecos em nós que às vezes não conseguimos enxergar o óbvio. E o que parece simples de solucionar para alguns, poderá ser extremamente doloroso para outros.  Por isso, “as noites escuras são pessoais e intrasferíveis”.

Precisamos ter coragem de adultecer para olharmos a nossa história com respeito, compaixão, humildade, gratidão.

Os princípios sistêmicos são norteadores para enxergarmos além do aparente. A nossa dor poderá nos trazer uma confusão mental sobre quem somos, e o que esperamos do outro, considerando a herança dos nossos sistemas.

As noites escuras que atravesso neste momento, provocam sintomas como ansiedade, inseguranças, medos, culpas...

É um momento de solidão, um momento de vários desafios, mas também é a oportunidade de romper com padrões de comportamentos (meu e do meu sistema), hora de entregar o que é do outro e tomar para mim o que é necessário para seguir com a minha vida de forma íntegra.

Neste momento de separação, sinto que estamos em níveis de consciência diferentes e temos valores que nos distancia a cada dia, porém, eu não te julgo. Eu te respeito e te liberto a viver as suas escolhas. Assim, permita-me ser livre para viver as minhas. “Inclino-me diante do que não pode ser mudado para você e para mim.” O nosso amor vive na Sophie. O nosso amor deu certo. Podemos olhar para tudo isso com amorosidade e gratidão.

Nada foi em vão. Eu não te devo nada, nem você me deve.

Fizemos escolhas no passado, acreditando que seríamos felizes. Cada um com suas expectativas emocionais. Hoje, cada um deve seguir o seu destino. No entanto, precisamos agir com sabedoria. Isso implica olhar sistemicamente a nossa situação atual, ou seja, olhar a nossa relação com equilíbrio; eu sou a mãe, e você o pai da Sophie.

Cada um precisa assumir a sua responsabilidade para que ela receba o melhor de nós.

Sobre o pertencimento, eu te incluo como pai da minha filha. Você será amado por mim através dela. Na Sophie, estarei honrando cada momento vivido com amor entre nós.

Reconheço e sou grata por todo amor que me deste a sua maneira de amar. Eu já fui “a garota” que queria ser vista e estar ao seu lado em uma casa idealizada por você. Eu lamento não ser mais “essa garota”. Eu amadureci. Sou uma mulher que merece amar e ser amada com respeito, gentileza, companheirismo, parcerias.

De agora em diante não aceito menos. Hoje, eu não preciso que ninguém me veja, pois eu já enxergo a mulher maravilhosa que me tornei. Gratidão por você ter existido na minha vida. Agora, sigamos em paz e felizes. Eu atravesso as minhas noites escuras com resiliência e tranquilidade.

#mod07#conclusão

Participe do grupo Constelações Sistêmicas e receba novidades todas as semanas.


Denunciar publicação
    000

    Indicados para você


    Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica

    Verifique as políticas de Privacidade e Termos de uso

    A Squid é uma empresa LWSA.
    Todos os direitos reservados.