[ editar artigo]

Cuidar suficientemente bem

Cuidar suficientemente bem

As mães e os pais podem entregar os filhos para adoção. Quem adota é mãe e pai. Logo, podem entregar para adoção.

Admiro quem, aconteça o que acontecer, fica com os filhos. Mas isso não significa que aqueles que resolvem entregar os filhos também não devam ter a admiração.

Alguns desistem dos filhos. Permanecem como pais na certidão de nascimento e no documento de identidade, mas não comparecem no dia a dia. Tornam-se estranhos. Maltratam. Negligenciam. Exploram. Corrompem. Isto é ruim.

Às vezes, os filhos chegam de uma forma não desejada. Outras vezes, as circunstâncias fazem com que os pais não sejam capazes de lidar com aquele filho. Conseguir perceber isso e ter a grandeza de chegar ao juiz da infância e da juventude e entregar o filho para que ele possa desfrutar de um outro pai ou de uma outra mãe é da dignidade humana.

Indigno é não cuidar suficientemente bem. Às vezes, entregar faz parte do cuidar suficientemente bem.

Por paradoxal que possa parecer, ergo o meu chapéu àqueles pais que são capazes de compreender que, em alguns casos, o melhor para o filho é ter um outro pai e uma outra mãe e os entregam para adoção.

O paradoxo está entre o amor que se deve dar e o amor que se pode e é capaz de dar. Nesta situação, não cabe julgar a quem quer que seja. Cabe, sim, propiciar que se pense o melhor para o filho, o melhor para cada um, inclusive para os pais. A dignidade de um começa no limiar da dignidade do outro. Na crônica passada, alguém comentou que adotou irmãos, mas a mais velha, ao “completar 18 anos, entrou em contato com a mãe biológica, que a aceitou de volta e simplesmente vivem felizes como nunca visto antes!!!”

Pode alguém dizer que isto está errado?

A vida é tão rica de detalhes inimagináveis. O vento passa pelas varandas. A erva cresce em lugares prováveis e improváveis. O tempo real segue, com ou sem flores, na vastidão do espaço, por paradoxal que possa parecer ...

Autor do texto: Mario Romano Maggioni

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Antonio Onofre Neves
Antonio Onofre Neves Seguir

Vivendo as melhores experiências em Deus e buscando-o para todas as situações da minha vida!

Ler conteúdo completo
Indicados para você