[ editar artigo]

Cura dos Relacionamentos - Lives TDR

Cura dos Relacionamentos - Lives TDR

Que grande oportunidade Deus vem permitindo, através da Olinda e do grupo de estudos para que possamos dar passos na cura dos relacionamentos, da nossa afetividade.

Claro que para o sucesso dessa empreitada, vai da coragem em se dedicar a olhar para si, para seu sistema e identificar essas dores. Não é fácil, mas é lindo... Já diz Jesus, "se o grão de trigo não morre, fica só Jo 12,24-26 ". Penso que é preciso morrer os padrões comportamentais para gerar  novos frutos...

Da proposta das lives da Olinda, da live de 16/6/20,  algumas anotações para refletirmos:

- Indicação do livro: Serendipidade, o mundo ao acaso de Marcus Mach.

- Depois de um evento traumático é importante cuidar do corpo, dar-se o tempo para si, dar carinho e cuidado a si mesmo.

- Temos que parar de usar tanto as máscaras, como por exemplo, vou me fazer de vítima para ser amado. É preciso ter coragem para se desnudar, só assim é que é possível iniciar o trabalho de cura.

- A felicidade, a prosperidade na vida são consequências. Todas as vezes que desejamos para nossa vida felicidade, cura, prosperidade, é preciso pensar que tem tarefas e um caminho a percorrer antes. É preciso estar disposto a grandes mudanças, a sacrifícios, a mudar de fato o coração, uma conversão.

- Se você está disposto a realizar as tarefas, certamente o bom resultado virá. Não há como ter bons resultados se ficar parado, acomodado, esperando que as coisas caiam do céu, que venham até nós simplesmente. Esse tipo de pensamento é natural para crianças até 07 anos, pois crianças de a partir de 07 anos já compreendem uma forma de pensar diferente, já compreende que é preciso ter a contrapartida para receber algo. Se temos esse tipo de pensamento, demonstra que estamos infantilizados e hoje a humanidade está muito infantilizada.

- Todo mundo deveria fazer terapia, ou ao menos o renascimento. Pensem bem: pessoas infelizes conseguem ter filhos, trabalho, relacionamento felizes? É preciso a cura. Quando os relacionamentos de nossos antepassados não estiver resolvido, curado, integrado no seu lugar, recairá no nosso relacionamento, é lei de justiça. A vida é justa e cobrará isso.

-  Você pode atrair relacionamentos disfuncionais, abusivos, onde você ou seu parceiro irá sub- julgar, vencer você, abusar de você, destratar você e vise e versa, etc. Estes relacionamentos tóxicos acontecem porque sempre tem o outro que consome este tipo de produto. Por isso é preciso a cura. O relacionamento é um espelho e atraímos aquilo que está vibrando na mesma dimensão. 

- Não se deve entrar num relacionamento se você não estiver curado, ou no mínimo estabilizado emocionalmente para a relação. Primeiro você deve se amar para que o outro te ame como você de fato é. E nisso o primeiro casamento deve ser com você mesmo. O importante não é se casar e sim ser feliz. É necessário essa comunhão. Portanto, não se deve discutir a relação, é preciso ter autoridade no relacionamento. O amor e a autoridade andam juntos, e todo relacionamento tem sua hierarquia a cumprir.

- O curso de noivos deveria ser um momento terapêutico, preparatório para cura dessas duas vidas que resolvem se unir. Os terapeutas deveriam ser solidários nessa causa.

Então, vamos ver a vida diferente?

Desejo imensamente que possamos crescer juntos na cura da nossa afetividade.

Bom mergulho a interioridade a todos!!!

Saber Sistêmico
Carla Aparecida Duran
Carla Aparecida Duran Seguir

Mamãe de primeira viagem, uma apaixonada pelo ser humano, pelo pleno desenvolvimento do ser e que busca a cura e as respostas pelas inquietações que trago na alma.

Ler matéria completa
Indicados para você