[ editar artigo]

E se...?

E se...?

Você conhece alguma história na sua família de alguma mulher que abandonou o noivo no altar? Ou de algum homem que disse "não" para a noiva na hora do casamento? Isso parece história de novela, não é mesmo? E para muitas pessoas, só de imaginar que isso pode acontecer consigo, já lhe causa calafrios!

Uma vez, vovó Izabel me contou sobre a região onde ela nasceu e morou por algum tempo. Ela me contava que lá existiam muitos descendentes de alemães, russos e letos. E, como vovó é ótima em histórias, ela quase sempre se lembra dos nomes e sobrenomes das pessoas que ela conheceu. Ela falava sobre os "Andermann", sobre os "Zimmermann", mas toda vez que ela falava sobre os letos, aquilo soava de uma maneira diferente.

Vovó conheceu um leto chamado Carlinho, que era apaixonado por ela. Ele era gentil, educado e queria muito casar-se com a minha avó. Ele insistiu tanto, tanto... que até no dia do casamento de minha avó com o meu avô, ele estava lá. E ela conta: "filha, ele disse para eu desistir. Disse que eu não precisava casar com o seu avô, que ele queria muito se casar comigo. Mas eu escolhi seu avô. "Vovó não abandonou meu avô no altar, nem mesmo quis partir o coração de Carlinho. Mas sabe lá o que se passou em seu coração; sabe se lá o que passou no coração de Carlinho".

Vovó casou-se com meu avô, tiveram cinco lindas filhas e um destino um tanto difícil. Mas, na grande maioria das vezes, vovó se lembra de sua vida com meu avô com muita graça e felicidade. Mas o que eu quero dizer a você com tudo isso? Que mesmo com destinos sendo traçados, aparentemente, com felicidade, o além do aparente nos mostra traumas e situações que não foram nem vistas, nem mesmo curadas. Meu avô não foi abandonado, você sabe, mas Carlinho foi... Por isso que em meu sistema familiar, existem mulheres que nunca se casaram, outras que até o momento do "sim" temiam por pensar que poderiam ser deixadas no altar; temem que seus filhos não se casem ou que também sejam abandonados no altar.

Então, tudo aquilo que parece fora de contexto em nossa vida... tudo aquilo que, aparentemente, não deveria ter motivos para sofrermos, ou vivermos de forma tão infeliz... tudo isso são traumas transgeracionais. São situações que foram sofridas e excluídas e que, hoje, a partir daquilo que vivemos, nós recebemos a possibilidade de olharmos e incluirmos com amor.

Pietra Derner Carneiro
04fev19 🌻

#relacionamentos #conjugal #traumas #transgeracional #ancestralidade #antepassados #casamentos #noivos #paisefilhos #historia #amor #memorias #projetoarvorefamiliar

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você