[ editar artigo]

Educação por Punição

Educação por Punição

"- Olinda,  meu filho brigou na escola, não tirou os sapatos quando chegou em casa, pegou o dinheiro que o irmão havia ganho do padrinho e ainda chutou o cachorro. 

Eu tirei dele o tablet que ele gosta, a bicicleta, a visita ao avô todas as quinta-feiras à noite para assistirem ao futebol, e mais, tirei o que ele mais gosta: o skate. Ele tem que aprender."

 

Não falei nada. Fiquei pensando.

 

Não falei nada. Fiquei pensando.

 

Fiquei pensando. Não falei nada.

 

Não falei. Fiquei pensando.

 

Não pensei. Falei.

 

Falei?

 

Uai... parece que não falei não.   

 

Fiquei foi assim meio engasgada.   Eu logo lembrei de uma frase que surgiu num dos encontros da Escola Real, Constelações e Pedagogia Sistêmica: " Crianças que são elogiadas são adultos pacíficos. O elogio é consequência de um coração generoso para com o talento do outro, para o "vir a ser" da criança que aprende." Olinda Guedes

Bom, eu também fiquei a pensar: será que uma educação focada no afeto, na disciplina positiva, na recompensa, não funcionaria melhor? pensei em mim: o que funciona melhor comigo quando escorrego e não faço o que deveria, conforme deveria?  sou movida pelo amor.

Minha mãe era uma linda. Preciso ainda escrever num livro tudo o que aprendi com ela.  Ela simplesmente nos constrangia com tanto amor. Não queríamos cometer deslizes porque mamãe era tão incrível que não era possível a gente não amar, não querer surpreender positivamente.   O tempo todo ela sabia o que nos ajudava a colocar na linha e o que era preservar nossa felicidade, nosso ser melhor, nossa identidade de seres humanos singulares.    Ela era doce, nos aconselhava e despertava o melhor de nós.  Era pura poesia. Bastava um olhar e a gente já sabia que era necessário amadurecer e ajustar.  Mamãe merecia ser modelada para ser ensinada para o mundo. Porque todos os filhos merecem um amor assim, somente por meio da maturidade, da empatia, do amor incondicional os filhos amadurecem. 

Vejo por aí tanta gente que faz aniversários, só espicha. Não cresce. Isso é triste.

 

Um abraço macio para você que colou o chicletes embaixo da carteira e sua mãe lhe fez limpar e nunca mais você fez isso porque percebeu que esse comportamento não mostrava a pessoa que você realmente era.

 

E abraços para quem não conseguiu isso. Isso e tudo isso. Todos temos chances de uma vida feliz. Essa vida é agora. Ressignifique-se, cure-se, revele-se.

 

OLINDA GUEDES é mãe da Nina Maria, apaixonada pela vida, escreve com o coração o que cabe em palavras.  Esse é o terceiro livro de sua autoria.

Conta histórias da Vovó Ita sempre para seus filhos reais.

Conduz, no Instituto Anauê-Teiño, a Escola Real, uma Escola de Saberes Úteis. Uma iniciativa cujo objetivo é trocar saberes das diversas ciências com o propósito de uma vida mais feliz, próspera e saudável.

 

https://www.facebook.com/olindaguedesfanpage/

https://www.youtube.com/c/OlindaGuedes

https://www.instagram.com/olindaguedes/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você