[ editar artigo]

Elegância

Elegância

Tenho eu falado muito sobre isso.

Nasci na roça, mas segundo meu amigo Vicente Inácio, neste quesito aprecio as urbanidades. Bem, mas também entendo que, quando penso em elegância, penso num certo jeito de ser que é assim: tom de voz moderado, claro. Saber pedir desculpas, ceder a vez, ajudar carregar uma sacola, abrir uma porta para alguém passar. Servir um copo de água, oferecer um sorvete ou uma xícara de chá.

Outras elegâncias: tratar bem os filhos. Acho isso demais de lindo.  Sabe? Aquele jeito que você olha e pensa: hmmmm... parece majestade!  Isso eu realmente admiro. Eu até choro.

Meu pai, quando alguém dá uma resposta meio atravessada para ele, é uma vez só. Sabe por quê? Porque ele se comporta de um jeito tão elegante, que a pessoa nunca mais sentirá o direito de tal grosseria. Mesmo que seja moderada.  Esses dias ele, vendo o apuro da moça que nos ajuda, ajudou a enxugar toda a louça. Ele também deixou de buscar leite num vizinho... ah, que leite tão bom, vaquinhas felizes.  Sabe por quê? Pela terceira vez, não fervemos direito e o leite azedou. Desperdício, ele é contra. Portanto, não buscou mais. Quer lição mais elegante? 

Bem, eu tive um namorado que falava tão alto, que eu pensava sempre que ele estava aborrecido. No começo tinha taquicardia. Depois, acabou.

Tive outro também, que era mesmo um gentleman, um homem de fino trato, abria a porta do carro. Uma vez até me assustei, perguntei: A porta quebrou?

Esses dias, o moço do cartório da comarca onde minha filha nasceu, me disse que o Corinthians não vai tão bem nesta temporada. Mas, eu disse: - Salve o Corinthians!

Estive em Paris. Só no aeroporto, por enquanto.  Fui para um retiro, o mesmo foi cancelado. Então me retirei para Lisboa. Estando horas ali, na espera do voo, fiquei admirando esse piano. Alguns sentaram, tocaram, outros ouviram, outros admiraram.  Ninguém estragou, bateu, passou as mãos, jogou um papelzinho...   

Quer tocar? Apenas attend ton tour - aguarde a sua vez!

Realmente, elegância é algo maravilhoso. Acho que é a própria maravilha!

 

Foto: Olinda Guedes

Local: Aeroporto Charles de Gaulle.

Título: O Piano

 

OLINDA GUEDES  é mãe da Nina Maria, apaixonada pela vida, escreve com o coração o que cabe em palavras.

Conduz, no Instituto Anauê-Teiño, a Escola de Saberes Úteis. Uma iniciativa cujo objetivo é trocar saberes das diversas ciências com o propósito de uma vida mais feliz, próspera e saudável.

https://www.facebook.com/olindaguedesfanpage/

https://www.youtube.com/c/OlindaGuedes

Instagram: olindaguedes

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você