[ editar artigo]

ENTENDIMENTOS DO MÓDULO 2

ENTENDIMENTOS DO MÓDULO 2

Durante as aulas reforcei a opinião sobre a importância do “conhecimento”.

Fui professora (estou aposentada) e seguidamente dizia aos meus alunos “Podem tirar tudo de vocês, menos o conhecimento”.

Comecei a fazer esse curso justamente para ter mais conhecimento e melhorar a minha vida, pois estou tratando “a ansiedade” há aproximadamente um ano, de uma maneira mais natural, porém com o conhecimento que obtive até o momento notei que posso melhorar a vida da minha família (da nossa vida), pois formamos um “sistema”.

“Toda a noite escura traz a luz divina” escreveu a Mestra Olinda Guedes no livro Além do Aparente. Até então eu sabia que o sintoma “ansiedade” (noite escura) estava querendo me mostrar algo que deveria mudar em minha vida, porém ainda não havia entendido o que era. Com minha humildade, hoje entendo que é preciso que ocorram várias curas (luz divina) no nosso sistema familiar. Estou tendo a “oportunidade” através desse curso,  fazendo do obstáculo (ansiedade) uma oportunidade!

Quanto ao meu coração, ele já foi tocado durante as aulas assistidas nas terças e quartas feiras, bem como em outros acontecimentos: programas de TV, vídeos, leituras, mensagens recebidas e neste exato momento.

Analisando um pouco o nosso sistema familiar percebo que existem muitos emaranhamentos, sofrimentos passados que refletem em nós hoje. Algo ou alguém do nosso sistema foi excluído, porém “o coração do sistema não exclui ninguém”, então aos poucos estão sendo constelados para permitir que "o melhor dos antepassados se expresse em mim” e na minha família.

Percebia também que às vezes meu jeito de ser era meio “rude” mas eu “não conseguia ser diferente”. Estou procurando ser mais “empática”, tratar com mais amorosidade... tão bom ouvir a professora Olinda falando suavemente e tendo empatia com os participantes do grupo.

Aprendi que é preciso acolher o sofrimento do cliente, pois de acordo com a professora “a constelação deve ser um estilo de vida”. Estou tentando colocar em prática isso e percebo que não preciso estar em frente a um terapeuta para constelar. Na realidade isso acontecia comigo mas eu não sabia que era constelação. Eu dizia que era “muito emotiva” pois quando via as lágrimas inundavam meu rosto.

Entendi que para o processo de cura é importante ajudar o seu próximo que tenha problemas semelhantes aos antepassados.

Há mais de 200 anos, disse Lavoisier “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, então os sofrimentos dos antepassados estão no nosso sistema familiar e precisam ser “curados” para que o sistema fique curado.

É preciso ter compaixão, perdoar.

Mesmo sabendo eu tinha dificuldade de perdoar, guardava muitas mágoas... como isso me fez muito mal. Aos poucos estou mudando, me curando, colocando em prática os aprendizados/conhecimentos. Por exemplo: honrar os antepassados, o pai e a mãe, não resolver tudo sozinha.

Escrevi conforme o meu coração me guiou.

 

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ivete Bolzan
Ivete Bolzan Seguir

Sou a sétima filha de Severino Bolzan e Ernesta Taschetto Bolzan. Moro em Santa Maria - RS . Atualmente aposentada.

Ler conteúdo completo
Indicados para você