[ editar artigo]

Estudar, só, não basta!

Estudar, só, não basta!

As Constelações, tal como Bert Hellinger as ensinou, ou melhor, as deu a conhecer ao mundo, seguiram o seu estilo pessoal, portanto, a não ser que alguém o modele, será uma metodologia única e nitidamente, sua.

Muitos outros, fizeram leituras e acrescentaram novos elementos que enriqueceram, tanto o seu âmbito e áreas de aplicação como as metodologias aplicadas na transmissão desses conhecimentos. Vejamos, para não irmos mais longe, a utilização dos bonecos para representarem os representantes (passe o plionasma).

Ao longo do tempo, tenho visto muitos facilitadores a fazerem constelações e, cada um, de algum modo, põe lá, o seu estilo pessoal e o seu padrão, bem como a sua relação tanto com o método como com os intervenientes...

É importante, antes de mais nada, o profundo conhecimento de algumas das ferramentas que Bert Hellinger utilizou para chegar ao seu método e, parece-me que, grande parte dos consteladores se limitaram a aprender a "fazer" constelações.

Nunca se submeteram a um conjunto de sessões, devidamente programadas, suficiente para poderem libertar-se da maioria das suas dificuldades pessoais e não tiveram nenhum acompanhamento continuado por outras metodologias terapêuticas, em simultâneo, ou anterior. E porquê esta questão?

Porque ele próprio se submeteu  a muitas terapias, não se limitou ao estudo das teorias, mas viveu-as.

Porque as constelações desatam nós, e iniciam o caminho para a resolução de transtornos transgeracionais, mas, quanto a mim, não resolvem o suficiente, nem dão o suporte conveniente que é necessário a seguir a uma sessão de constelação.

Esse é um dos motivos que levam a Olinda a aconselhar, algumas pessoas, depois de uma sessão dessas, a procurarem outro terapeuta. E, algumas, no primeiro momento, nem reúnem condições para fazerem uma constelação, podendo fazê-lo mais tarde..

Já recebi pessoas em consultas que ficaram muitíssimo perturbadas com leituras (?) ou interpretações (?) feitas por consteladores, que tiveram de ser esclarecidas e que, posteriormente, voltaram a fazer constelações...

Então, sugiro que se preste atenção à metodologia que a Olinda utiliza nas suas constelações, que é própria dela, que manifesta  o seu estilo pessoal e o seu padrão. Poderíamos até dizer que são as Constelações segundo Bert Hellinger pelo Método Olinda Guedes.

 

Saber Sistêmico
Vicente Duarte
Vicente Duarte Seguir

Militar na Guerra de Angola, em acções militares de 1968 a 1970. Psicologo Clínico desde 1978. Grupanalista desde 1983. Formação em Renascimento no Brasil e Europa; Formação em PNL no Brasil em 1996; Constelações no Brasil e em Portugal, etc

Ler matéria completa
Indicados para você