[ editar artigo]

Evolução Espiritual: De dimensão em dimensão?

Evolução Espiritual: De dimensão em dimensão?

Eu tenho ouvido muito falar, nesses últimos tempos, a respeito dessa conversa sobre a Quinta Dimensão. Confesso que não sabendo nada sobre o tema, andei dando uma olhadinha para compreender e conhecer melhor. 

Aí eu descobri que essa dimensão se refere a níveis de consciência e a frequências vibratórias. Muito interessante, "nossa realidade" de Terceira Dimensão é permeada por outros níveis conscienciais que nos rodeiam e influenciam, bem legal!!!

Mas, na prática como isso se dá? Vou reproduzir aqui o entendimento que me foi dado nos meus estudos (ainda bem modestos). Nossa Terceira Dimensão é o pensamento permeado pela vida material e o apego às necessidades guiadas pelo medo, afinal nesse plano não temos a menor ideia do que virá depois, "né" mesmo?

Eu confesso que estou resumindo a complexidade do tema, mas é que você já vai entender onde quero chegar. A Quarta Dimensão é um despertar da consciência que de egoica e individualista começa a desejar olhar para além de si mesma e a se preocupar com o bem estar do outro, querendo a convivência em comunidade. Já a Quinta Dimensão é permeada não só pelo desejo de se conectar, como também, e principalmente, de querer ajudar aos demais a evoluírem também, é tipo o desejo de fazer ao outro aquilo que se está fazendo por si mesmo, enfim o velho "é dando que se recebe".

E esse me parece ser o objetivo final e primeiro da evolução natural da Alma em busca da elevação espiritual. E porque final e primeiro e não primeiro e final? Porque somos finitos na matéria e só chegamos a esse nível quando já passamos por vários estágios do desenvolvimento material (por isso, final) e porque também é o único (e portanto, primeiro) objetivo real da existência material ou imaterial, não importa. Hum!!!

Muito bem, só que eu quero é falar de uma outra coisa. Como disse no início, nossa Terceira Dimensão é permeada por outros níveis conscienciais que nos influenciam. E não é difícil perceber, para quem se auto-observa minimamente, que nós oscilamos entre sermos muito materialistas e apegados a coisas e pessoas e sermos altruístas e desejosos de fazer "o bem sem olhar a quem".

É aí que desejo questionar: - Afinal de contas, o que isso quer dizer?  E eu explico meu questionamento, que ressurgiu a uns dias atrás quando por acaso eu vi no Jornal a reportagem sobre o incêndio no Hospital do Rio de Janeiro. Eu não costumo assistir  TV, e dizem ser esse um sinal da consciência de  Quinta Dimensão, mas não estou dizendo isso para me gabar não, é que isso faz parte do meu questionamento. Comportamentos indicam as diferentes dimensões.

Durante o episódio do incêndio, várias pessoas se prontificaram a ajudar no resgate de doentes, fazendo de tudo um pouco. A mim me parece um ato de muita coragem e misericórdia, coisa de Quarta Dimensão no mínimo. Mas, alguns entrevistados contavam sobre suas ações como façanhas dignas de aparecer na TV, confesso que fiquei um pouco mais chocada com isso do que com o incêndio em si. Tudo bem, estamos às portas de um grande mudança dimensional, ainda somos seres materiais e imperfeitos, oscilamos entre o desejo de ajudar e de ser recompensados por isso. E meu questionamento é:

- Até quanto seremos egoístas? 

Porque essa me parece ser a grande questão, a Quinta Dimensão está aí, a necessidade de evoluir está nos empurrando quase que para a extinção da vida e ainda assim estamos cantando vitória nas derrotas? Pessoas morreram por negligência dos responsáveis nos procedimentos de salvamento (segundo a reportagem), o que isso fala sobre nós? Que emaranhado bendito é esse que nos faz oscilar como bebês chorões e destemidos heróis?

Nós bem sabemos que ainda estamos com os dois pés fincados na Dimensão da imperfeição, mas eu desejo emprestar a você o meu questionamento e lhe pedir para se perguntar: - Em que dimensão você quer estar?

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Simone Belkis
Simone Belkis Seguir

Simone Belkis se formou em Letras na UFPR. É uma estudiosa do esoterismo e cantante. Seu amor maior são os livros. Escrever é sua forma de criar o famoso mundo melhor, e sua praia é contar suas próprias descobertas para inspirar pessoas.

Ler conteúdo completo
Indicados para você