[ editar artigo]

Êxito na vida e na profissão – O que leva ao sucesso e ao fracasso

Êxito na vida e na profissão – O que leva ao sucesso e ao fracasso

Conteúdo autoria: Olinda Guedes

Realizado em Guarapuava em 09 e 10/08/19

O sucesso nasce em casa, nasce na família, cresce na escola e se revela no trabalho. Portanto o primeiro grande êxito é o êxito de ganhar a vida e ter um corpo físico. Este é o maior dos êxitos. O segundo maior êxito é viver em comunidade, é o relacionamento. Se não aprendemos isto na família totalmente, podemos completar fora do âmbito familiar e o próximo círculo é o círculo da escola. É a oportunidade de aprendermos sobre ordem, equilíbrio, entre dar e receber e sobre o pertencimento, exatamente nesta sequência. É na escola que temos essa oportunidade.

O primeiro movimento necessário para a lapidação do êxito, depois do Pertencimento é a Ordem. O Pertencimento se experiencia na família, o ser honrado e ser servido. Na comunidade nós experienciamos a importância da Ordem. Se na família, por exemplo, podemos agir do nosso modo, na comunidade/ escola, nós precisamos obedecer as regras, as ordens.

Num terceiro momento de nossas vidas encontramos o trabalho, a profissão. Nesta etapa expressamos tudo o que aprendemos anteriormente. Expressamos a generosidade da família e o respeito. O respeito é o tema da escola e neste momento colhemos os frutos. O que foi semeado por nossos pais, cultivado pela família e comunidade, é colhido por nós. Portanto, todo êxito começa na família, no nascimento e na mãe.

Muitas das profissões estão aguardando pelo momento do nascimento dessa pessoa. A forma do nascimento, os acontecimentos presentes ao nascer, determinam completamente o modo como uma pessoa vai tomar a sua profissão. O modo como uma pessoa aceita e realiza mudanças. A experiência de todos os que estavam na hora do nascimento, de como se comportaram, cria a primeira referência de liderança e trabalho de equipe. Eu posso realmente contar com quem está aqui? Quem está aqui realmente colabora comigo?

A facilidade do trabalho em equipe começa na hora do nascimento, a confiança no outro. Sentir-se merecedor de pedir o que precisa. Sentir-se honrado e respeitado começa no nascimento.

Quando encontramos professores sistêmicos funcionais, temos a segunda chance das nossas vidas. Por meio de adultos que não são os pais, temos oportunidade de refazer memórias. As impressões na escola são a segunda grande oportunidade de nos sentirmos vistos, incluídos, honrados e nos sentirmos valorizados e importantes. Na escola aprendemos.

Se ainda não aprendemos em casa, o equilíbrio entre o dar e o receber, quanto mais eu me dedico, mais desempenho, mais selos dourados eu recebo. Quanto mais é igual a mais. É no trabalho que expressamos este aprendizado, experienciamos o quanto o  terceiro movimento sistêmico é relevante. Onde há Ordem, há progresso. Tem êxito, aquele que sabe ordenar e se submete à Ordem.  E o que vem primeiro é reconciliar-se com o pai e com a mãe. Os sinais da reconciliação são: ânimo, energia, criatividade, tolerância, serenidade, alegria, disponibilidade, generosidade e gratuidade.

Quem está reconciliado com os pais, segue naturalmente o curso da vida. O curso natural da vida é o êxito sempre fortalecido pelos obstáculos. Os obstáculos são aliados do êxito. Sempre estão a serviço do êxito. Assim como, ser espremido durante o nascimento, ao passar pelo canal do parto, é fundamental para a respiração do bebê. Quando não respeitamos obstáculos, criamos problema. Aquele que no trabalho desobedece a hierarquia, fracassa. O que antes quer receber para depois oferecer, fracassa.

Portanto, o sucesso nasce em casa, passa pela escola, se expressa no trabalho, na profissão. Todos querem muito da profissão e aqueles que têm êxito se lembraram de perguntar: o que esta profissão exige de mim? Esta é a diferença entre os bem sucedidos e aqueles que lutam. Os que têm êxito servem, os que reivindicam, fracassam.

Reivindicação quer dizer: “Querida mamãe, sou mal agradecido.” Quem reivindica, desvaloriza o que recebeu. Os mal agradecidos não crescem.

O trabalho olha para o pai. A profissão olha para a mãe. Os órfãos precisam reivindicar. Os órfãos precisam encontrar seus pais. Muitos ainda procuram a mãe quando fazem escolhas profissionais pensando: o que essa profissão vai me dar? Muitos jovens são obrigados a isso, principalmente os que têm habilidades não valorizadas pelo capitalismo. O que seria da vida sem os operários? O que seria da vida sem o pai, sem o masculino, sem o empoderamento?

Entretanto, profanamos o trabalho, profanamos tanto o trabalho que não é à toa que muitos ainda, presos em seu corpo de dor, consideram um castigo trabalhar. Muitos ainda consideram que quem trabalha é o pobre. Quem é o nobre, não precisa trabalhar. Quem usufrui são os ricos. Logo, quem está preso no corpo de dor da pobreza, trabalha demais e quando recebe não usufrui, porque os pobres trabalham e os ricos usufruem. Quem está preso neste corpo de dor, faz tudo por dinheiro, para sentir-se incluído. Busca o concurso público, porque buscar o concurso público, significa buscar a segurança do pai. Quem não tem dinheiro, precisa do pai. Quem não tem tempo, precisa da mãe. Os órfãos de pai têm muita dificuldade de ter dinheiro. Orfandade materna tem dificuldade em ter tempo.

O que é o sucesso? O sucesso é tudo que está a serviço da vida, é tudo o que sustenta a vida. O maior e primeiro sucesso, é passar a vida adiante. O segundo sucesso é sustentá-la. Portanto o trabalho é primordial, sem ele a vida não segue adiante. Trabalhar significa estar em movimento, conectado com o propósito e tomar os efeitos disso, desse movimento. Trabalhar significa movimentar em direção de “para que”. Portanto o sucesso sempre é conquistado com o outro em sintonia com um propósito.

A primeira sintonia acontece quando o pai e a mãe se alegram com o filho. Exatamente como o filho é. A partir dessa alegria, os pais podem considerar o seu trabalho um sucesso. Porque através dessa alegria, os pais podem perceber o filho e tudo o que ele carrega. Assim é possível apoiá-lo para que ele tenha êxito na vida.

Aqueles que percebem a alegria dos pais com a sua vida, caminham com passos firmes. A dificuldade com o êxito, significa dificuldade básica de sentir-se aprovado pelos pais. Quando crescemos, a solução chega seguindo o mesmo caminho de volta para os pais. Alegrar-se com os pais, é o caminho do adulto para o sucesso. Alegrar-se com o outro é uma condição natural do amor do coração. Todo adulto tem a oportunidade de êxito, porque pode abrir o coração para seus pais. Isto é feito por meio do movimento do espírito, onde não há tempo nem espaço. E podemos então ir até os nossos bisavós e dizer: “Obrigada pelos meus pais. Eles são os certos para mim.”

Quando vou aos meus avós e digo a eles “Obrigado pelos meus pais” e quando vou até meus pais e “lhes ofereço flores”, eu me alegro com a vida...Gratidão! Assim, a alegria que ficou esperando pode finalmente se realizar. Essa é a cura. A experiência que espera acontecer intensamente quando o bebê nasce. Quando os pais podem olhar a criança que também procura por seus olhares, ela pode ouvir deles, saber deles que eles se alegram com ela. Porém, muitas vezes, essa experiência é interrompida e quando isso acontece, o indivíduo permanece criança, esperando se sentir certo em tudo, no lugar certo, na hora certa, com as pessoas certas. É um longo caminho de volta para casa.

Dentro dos sistemas, o macro repete o micro. Quem procura a profissão certa, por exemplo, procura a sua família de origem. Quem está feliz com a mãe, lidera. A liderança vem da mãe. Quem está reconciliado com o pai, sabe fazer dinheiro. Quem está reconciliado com a mãe, sabe prosperar. Por isso, o êxito significa o que vem primeiro. Tem êxito aquele que sabe ordenar e se submete à Ordem.

E o que vem primeiro, é a reconciliação com o pai e com a mãe.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Maria Helena Wantroba
Maria Helena Wantroba Seguir

Olá! Sou uma aprendiz desta nova visão que desponta, após conhecer as Constelações Familiares. E esta "nova visão" está sendo um marco para minha vida e para meus relacionamentos. Tudo melhora, quando compreendemos mais sobre a vida! Gratidão!

Ler conteúdo completo
Indicados para você