[ editar artigo]

FIM DO AMOR, E AGORA?

FIM DO AMOR, E AGORA?

Bom dia, Olinda!

Há 4 anos me apaixonei de uma forma muito profunda com um parceiro e durante 2 anos vivemos um intenso amor.

No fim do segundo ano minha mãe voltou a minha casa depois de alguns anos sem nos vermos. Nesse momento meu relacionamento começou a acabar. Durante mais 2 anos tentei de todas as maneiras retomar esse amor e não consegui. Tenho hoje um sentimento de que perdi essa batalha que estou deixando um relacionamento de profunda cura e aprendizado para trás.

Durante essa batalha me trabalhei muito com terapia, estudos e espiritualmente (de onde vieram as maiores orientações sobre essa relação) e até constelei uma vez.

Isso tudo virou uma guerra dentro de mim e meu quadro emocional e psicológico ficou muito crítico.

Esse foi o primeiro amor da minha vida importante não sou muito experiente e fui vendo através dos anos também muitos e muitos bloqueios emocionais. Hoje pedi pra ele partir porque não aguentei tanta pressão. Mas fico dividida como se soubesse que ele é uma chave para meus bloqueios que entretanto não consigo mais amar.

Sigo procurando minhas curas e caminhos inclusive estou em formação para atuar como consteladora.

Mas como não se arrepender numa situação como essa?

 

Estimada!

Nada destas situações corriqueiras acabam com o amor.

O amor exige tudo de nós.   É uma bênção.

Estimo lindos encontros para vocês .

Um abraço florido e romântico.

Olinda Guedes

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Mariana Monteiro
Mariana Monteiro Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você