[ editar artigo]

Geografia Sistêmica: Olhando com carinho para os refugiados

Geografia Sistêmica: Olhando com carinho para os refugiados

Hoje conversaremos um pouco sobre a situação dos refugiados no mundo. Abaixo temos um texto que nos mostra os principais países de origem dessas pessoas, no ano de 2019 a prefeitura de SP,  promoveu um curso para professores, afim de que, estes conhecessem alguns refugiados e suas principais histórias.

Ao participar do curso descobri que o Brasil acolhe um grande número de refugiados, porém aprendemos com eles que ”O Brasil abre suas janelas, mas fecha as suas portas” segundo os relatos ouvidos nesse curso, nosso país embora receba os refugiados, não oferece a eles uma condição de vida que facilite sua estadia, sendo necessário que várias etapas burocráticas sejam cumpridas, para que os mesmos possam trabalhar, estudar, ter acesso a moradia, matricular os filhos, enfim viver de maneira legalizada.

   

Além dos textos citados, deixo a foto de algumas dessas pessoas, que para garantirem sua sobrevivência foram forçados a mudar de país, perdendo contato com suas famílias e muitas vezes mudando de nome, para preservar sua localização pois muitos são procurados pelo estado islâmico, as fotos aqui apresentadas, são daqueles que embora em situação de refugio não possuem problemas em expor sua imagem, inclusive alguns deles apareceram na abertura da novela Órfãos da Terra (2019).

Elenco de 'Órfãos da Terra' posa de preto em protesto contra o governo de  Jair Bolsonaro - Super Rádio Tupi

Como plano de aula, sugiro que utilizem a música Diáspora dos Tribalistas, enquanto a música toca, faça um círculo e peça para os alunos fecharem os olhos, conte para eles algumas das histórias de pessoas em situação de refúgio, ao final discuta sobre os sentimentos despertados e peça para que todos juntos digam o nome da pessoa em situação de refúgio junto com a frase: Nós vemos você, compreendemos o quanto foi difícil essa mudança tão brusca, acolhemos você em nosso coração e damos a você um bom lugar.

Compreendemos que todos nos no fundo temos uma historia parecida com a sua, nosso país é composto de diferentes pessoas que também vieram de outras partes do mundo, nós acolhemos você em nosso coração e agora você também faz parte.

ZAZ Produções - Blog | Estreia da telenovela Órfãos da Terra no Centro  Universitário Belas Artes

Essa atividade também pode ser feita nas aulas online.

Querido Professor,

Ao realizar esse movimento sugiro que se prepare, pois muitas emoções virão a tona, tanto em você quanto em seus alunos, principalmente se houver um imigrante ou uma criança em situação de refúgio matriculada naquela sala, digo isso com conhecimento de causa e sabendo que por trabalharmos com o pertencimento envolvendo diferentes sistemas familiares, muitos movimentos de inclusão dos antepassados desse sistema estão sendo feitos portanto muitas emoções tendem a aparecer.

Número  de pessoas deslocadas no mundo chega a 70,8 milhões, diz ACNUR
O número de pessoas fugindo de guerras, perseguições e conflitos superou a marca de 70 milhões em 2018. Este é o maior nível de deslocamento forçado registrado pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) em suas quase sete décadas de atuação — o organismo internacional foi criado em 1950.

Decifrando os números do deslocamento forçado:

Entre os 70,8 milhões de deslocados forçados, existem três grupos distintos. O primeiro é de refugiados, que são pessoas forçadas a sair de seus países por causa de conflitos, guerras ou perseguições. De acordo com a publicação do ACNUR, mais de dois terços de todos os refugiados vêm de apenas de cinco países. Síria (6,7 milhões), Afeganistão (2,7 milhões), Sudão do Sul (2,3 milhões), Mianmar (1,1 milhão) e Somália (900 mil)

Segundo a agência das Nações Unidas, aproximadamente quatro em cada cinco refugiados vive em países vizinhos às suas nações de origem. 

O segundo grupo documentado pelo relatório é o de solicitantes de refúgio – pessoas que estão fora de seus países de origem e que estão recebendo proteção internacional enquanto aguardam a decisão sobre os seus pedidos de refúgio. 

O terceiro e maior grupo é composto por 41,3 milhões de pessoas que foram forçadas a sair de suas casas, mas permaneceram dentro de seus próprios países. 

Em geral, o crescimento do descolamento forçado acontece num ritmo maior que o das soluções encontradas para as pessoas forçadas a migrar. Para os refugiados, a melhor solução continua sendo retornar para sua casa voluntariamente, com segurança e dignidade.

Outras soluções incluem a integração nas comunidades de acolhida ou o reassentamento em um terceiro país.

Adaptação de: https://nacoesunidas.org/numero-de-pessoas-deslocadas-no-mundochega-a-708-milhoes-diz-acnur/

Encerro essa sugestão de plano de aula, agradecendo você que dedicou um pequeno tempo do seu dia para ler essa postagem.

Gratidão.

 

Refugiados reais: diretor explica a bela abertura de "Órfãos da Terra" -  Blog do Nilson Xavier - UOL

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você