[ editar artigo]

Gerenciando a si mesmo

Gerenciando a si mesmo

DADOS DO EXEMPLAR LIDO

Título: GERENCIANDO A SI MESMO. Artigos fundamentais da Harvard Business Review sobre como administrar a sua própria carreira

Autor (es): Clayton M, Christensen

Edição: 1.a Local de Publicação: Rio de Janeiro- RJ

Editora: Sextante Ano 2018


QUESTÕES ORIENTADORAS PARA FICHAMENTO

1- Qual a mensagem global que o autor deixou para você? Resuma em, no máximo, 4 linhas.

Carreiras bem-sucedidas não são planejadas. Elas se desenvolvem quando o profissional está preparado para as oportunidades, pois ele tem consciência de seus pontos fortes, métodos de trabalho e valores. Saber seu lugar pode transformar uma pessoa comum, esforçada e competente, mas mediana num profissional de altíssimo nível.

Em geral um plano não deve se estender por mais de 18 meses e precisa ser claro e específico. Poucas pessoas trabalham sozinhas e atingem resultados sozinhas, a maioria trabalha em equipe e é eficiente coletivamente. Gerenciar a si mesmo exige assumir responsabilidade pelos relacionamentos, o que implica em duas coisas:

  • Aceitar que outras pessoas são tão únicas quanto você e vão se comportar como seres humanos, o normal é a pessoa ser treinada para redigir relatórios no primeiro emprego porque o chefe era leitor. E ela continua a redigi-los mesmo que o chefe seguinte seja ouvinte e os relatórios não sirvam para nada.
  • O primeiro segredo da eficiência é entender as pessoas com quem você trabalha e de quem depende, para perceber como pode aproveitar seus pontos fortes, estilos e valores. Os relacionamentos profissionais baseiam-se tanto nas pessoas quanto no trabalho em si.

As organizações não são construídas sobre forças, mas sobre confiança.

2) A partir do que você leu, enumere 10 dicas para você criar excelência para sua vida.

1- A maior parte das atividades laborais é trabalho de conhecimento, e os profissionais do conhecimento e os profissionais do conhecimento, e os profissionais do conhecimento não estão “acabados” após 40 anos de atividade, apenas entediados. Hoje é comum encontrar pessoas buscando novos ares após atingirem um nível moderado de sucesso na primeira carreira.

Quando você estimula seus funcionários a lidar com os problemas, eles adquirem novas habilidades e você ganha tempo para fazer seu trabalho.

2- Como devemos na prática resolver os problemas:

  • Marque reuniões para resolver os problemas;
  • Especifique o nível de iniciativa;
  • Combine uma atualização da situação;
  • Analise seus próprios motivos;
  • Desenvolva as habilidades dos funcionários;
  • Cultive a confiança, garanta a eles que é seguro cometer erros.

Empoderamento, dar poder aos subordinados é um trabalho difícil e complicado. Para delegar com eficiência, os executivos precisam estabelecer um diálogo continuo com os subordinados, uma parceria.

3- Diversos executivos já me disseram que gastam pelo menos mais tempo em assuntos urgentes mas não importantes, estão presos em um ciclo interminável no qual precisam resolver os problemas dos outros, porém relutam em estimular essas pessoas a tomar a iniciativa. Como resultado muitas vezes estão ocupados demais para usar o tempo que possuem para trabalhar nos verdadeiros problemas que assolam a empresa.

4- Assuma o controle do fator tempo e do conteúdo daquilo que você faz. A primeira mudança que o gestor precisa implementar na própria rotina é ampliar seu tempo discricionário eliminando o tempo imposto pelo subordinado. A segunda é usar parte do tempo discricionário para garantir que cada subordinado tenha iniciativa e a coloque em prática. A terceira é usar outra parte para obter e manter o controle do fator tempo e do conteúdo do tempo imposto tanto pelo chefe quanto pelo sistema.

5- O que faz alguém sobreviver nos tempos ruins? A resiliência, pessoas resilientes possuem três características que as definem: aceitam com calma a realidade difícil que enfrentam, encontram sentido em épocas terríveis; e tem uma extraordinária capacidade de improviso, usando o que tiver a mão.

6- A busca por significado, a capacidade de enxergar a realidade está intimamente ligada ao segundo tijolo que forma a resiliência: a propensão a ver sentido nos tempos terríveis. Todos nós conhecemos aqueles que, no sofrimento, jogam as mãos para o alto e gritam: “Como isso pode estar acontecendo comigo?” Mas pessoas resilientes elaboram cenários sobre seu sofrimento, a fim de criar uma espécie de significado para si mesmas e para os outros.

7- A fim de reenergizar com eficiência sua força de trabalho as organizações precisam mudar o foco: em vez de tirar mais das pessoas, devem passar a investir mais nelas, para que fiquem motivadas e com condições de dar mais de si no trabalho diário. Para se recarregar, os indivíduos precisam reconhecer o custo de comportamentos que roubam vitalidade e, a partir dai, assumir a responsabilidades de mudá-los, independente das circunstâncias. Começar a dormir mais cedo e parou de beber, o que antes atrapalhava seu sono. Se exercitar e sentar-se com a família para tomar café da manhã. Estabelecer rituais simples como esses pode levar a resultados surpreendentes nas organizações.

8- O ADT (traço de déficit de atenção) impede que os gestores esclareçam quais são suas prioridades, tomem decisões inteligentes e gerenciam seu tempo. Essa condição insidiosa transforma profissionais que já foram talentosos e executivos constantemente irritados. E está alcançando proporções epidêmicas.

A ADT não é uma doença e nem tem defeito de caráter. É a resposta natural do cérebro a exigência cada vez maiores em relação ao nosso tempo e a nossa atenção. Enquanto as informações inundam o cérebro, perdemos a capacidade de resolver problemas e lidar com o desconhecido. Organizando-se para lidar com o ADT, trabalhe durante as horas do dia em que seu desempenho é o melhor. Use qualquer estratégia que ajude o seu raciocínio, seja ouvir música, andar enquanto trabalha ou rabiscar durante reuniões.

9- A inteligência emocional de um líder cria uma cultura ou ambiente de trabalho específicos. A pesquisa mostrou que altos níveis de inteligência emocional criam clima nos quais a troca de informação, a confiança, a tomada saudável de riscos e o aprendizado florescem. Ser bastante produtivos a curto prazo e garantir bons resultados para as organizações, mas estes nunca duram.

10-Gates é o líder orientado para resultados por excelência, em uma organização que escolheu a dedo pessoas talentosas e motivadas. Seu estilo de liderança aparentemente áspero, desafiando os funcionários a superarem desempenhos anteriores, pode ser bastante eficaz quando esses indivíduos são competentes, motivados e precisam de pouca orientação, características comuns nos engenheiros da Microsoft.

3) Considerando a realidade onde vive, o que você aplicou, imediatamente, assim que leu? (Qual tópico, qual ideia? - cite o capítulo, página e a ideia)

O bom humor acelera o alastramento de um clima positivo. Acreditamos firmemente que sorrisos e risadas são contagiantes somente quando genuínos.

Descobrimos que um número alarmante de líderes não sabe se tem ressonância na empresa. Eles sofrem da doença do CEO, o sintoma desagradável é a total ignorância sobre como sua disposição e suas ações são vistas pela empresa.

4) O que você transformou em si mesmo com a leitura deste livro?

Interesse pelo Coaching, pois diferentemente de outras formas nosso processo de coaching, nosso processo se baseia na neurociência. As habilidades emocionais de uma pessoa, a atitude e as habilidades e capacidades com as quais alguém aborda a vida e o trabalho não estão ligadas à genética como a cor dos olhos ou da pele.

Quando existe uma crise é preciso mostrar o caminho para as pessoas passo a passo, e se assegurar de que está cuidando das preocupações delas.

5) Quais as mudanças que você se compromete em tornar real a partir desta leitura?

Os executivos nunca deveriam parar de buscar a verdade acerca de si mesmos, especialmente porque, de qualquer jeito ela estará um tanto diluída quando a ouvirem.

Experimentar novos comportamento e aproveitar oportunidades dentro e fora do trabalho para treiná-los assim como o uso de métodos como o ensaio mental no final acaba acionando, no cérebro, as conexões neurais necessárias para que a mudança verdadeira ocorra.

6) Se você encontrasse o autor do livro, o que você diria a ele?

Os textos encontrados nesse livros se tornam fundamentas para executivos e pensadores do mundo empresarial. Um compêndio de muitos conteúdos e de renomados autores.

7) Enumere 3 pessoas para as quais você sugeriria este livro e justifique.

Todas aquelas que desejam gerenciar suas vidas, sua carreira e relacionamentos.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Iraci Aparecida Franceschini
Iraci Aparecida Franceschini Seguir

Sou Partner da SBC Sociedade Brasileira de Coaching e Master coach, fundadora do Instituto D´ORO Treinamento e Desenvolvimento Ltda, apaixonada por contribuir com o desenvolvimento humano de pessoas, times e empresas utilizando soluções on-line .

Ler conteúdo completo
Indicados para você