[ editar artigo]

Gostar é preferência, amar é compromisso

Gostar é preferência, amar é compromisso

Não sei vocês, mas eu busquei amor a minha vida toda. Claro que quando comecei essa busca, sonhava com um amor romântico e a promessa de um final feliz. Afinal, era essa a ideia de amor que se vendia por aí, o que nem mudou tanto do meu período de adolescência para agora.

Minha grande confusão, e talvez também a vossa, é que eu não sabia que amor é compromisso. O que eu queria mesmo era gostar. Escolher os amores mais docinhos, com passeios de mãos dadas e agrados com beijinhos, hehe. Brincadeiras à parte, eu não tinha muita ideia do que estava procurando.

Mas, a origem dessa busca estava mesmo na falta que me fez, a vida toda, sentir-me amada. Entendendo que o primeiro vínculo de amor acontece vindo pela conexão com os pais, fica claro que a criança aprende a amar, sendo amada, conectada com o aconchego e a segurança física e emocional que os pais proporcionam. Ou pelo menos, o fariam se pudessem.

Já entendendo, também, que esses vínculos muitas vezes não acontecem totalmente, vamos crescendo com pequenos remendos de amor, acreditando que amar é isso mesmo. Então, quando nos sentimos atraídos, seja física ou emocionalmente por alguém, logo taxamos essa pessoa de nosso amor. Apenas, por esquecer que paixão e atração sexual são "pequenos artifícios" que a natureza usa como isca para a manutenção da existência da humanidade. O amor virá depois, se construído for.

E nada de constrangimento, se perceber que confundiu amor com isso tudo. Todos nós caímos nessa armadilha, afinal a grande lição do amor verdadeiro é a missão que todos nós viemos para aprender, amar nosso próximo como a nós mesmos.

Essa classificação de amores tipo maternal, paternal, fraternal, marital, etc e tal, nada mais é que jeitos formais de expressar um único e verdadeiro sentimento, o amor incondicional. E o que é amor afinal? Acho que não é algo que se pode classificar facilmente, porque exige qualificações que nos custam um preço alto conquistar, como aceitação, compaixão, compreensão, perdão... e compromisso.

Essa lista de requisitos é extremamente longa, mas o requisito principal é o compromisso. Porque se comprometer é prometer cumprir com algo que vem a ser tudo aquilo que culminará no amor real e puro, o sentimento de aceitação incondicional da essência do outro.

A mim me pareceu difícil chegar a essa compreensão, porque gostar é um requisito importante também para florescer o amor. Embora, gostar seja uma questão de preferir, também faz parte do processo escolher aquilo que gostamos ou não em nossos parceiros, sejam eles de que tipo forem. Afinal, nos primeiros contatos "caímos" de amores por aqueles atributos que gostamos no outro, não é mesmo? Só depois é que vamos nos atentar aos defeitos e pesá-los para ver se são ou não toleráveis.

Quando disse que busquei amor a vida toda, quis dizer que agora resolvi parar de procurar. Mas, espere lá, explico-me melhor, parar de buscá-lo fora de mim. Ainda estou no exercício de fazê-lo, mais entendi que preciso curar a ferida da infância amando a mim primeiro, ou seja, buscando esse vínculo internamente, porque tudo o que realmente precisamos está dentro de nós. Para depois então sair em busca desse amor tão esperado, não é? Não, não é!!!

O amor verdadeiro não está em vínculos apenas, ele está no todo. Desde o menor dos prazeres possíveis até o seu grande amor romântico, que aliás é o vínculo de maior aprendizado de amor. Mas, ele acontecerá por conta própria quando estiver transbordando tanto que chamará quem que estiver em sintonia com sua frequência.

Talvez, você ache que agora descambei para a pieguice, e estará quase acertando, uma vez que é o extremo mesmo, não do sentimentalismo, mas do amor real. Afinal, o que quero dizer de verdade (não que tenha dito mentiras até agora), é que a busca da realização do ser humano não é por amor, ou pelo menos, não deveria ser, mas sim por sua essência, por ser quem se é, e isso só nós mesmos podemos fazer. Porque precisamos ser primeiro o amor, para só depois transbordá-lo.

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Simone Belkis
Simone Belkis Seguir

Simone Belkis se formou em Letras na UFPR. É uma estudiosa do esoterismo e cantante. Seu amor maior são os livros. Escrever é sua forma de criar o famoso mundo melhor, e sua praia é contar suas próprias descobertas para inspirar pessoas.

Ler conteúdo completo
Indicados para você