[ editar artigo]

História da nossa história...

História da nossa história...

PIQUEROBY FERNANDES, também conhecido como “Cacique Maioral de Hururay (Ururay) Piqueroby. Nascido aproximadamente em 1480, falecido após o ano de 1552. Filho de Cacique Amyipagûana Guayaná e de uma índia cujo nome não localizei, mas que tinha seu sobrenome “Tibiriça”.
⠀⠀⠀⠀
Meu antepassado direito de 20 gerações. Pai de Karay-yó Terebe, que é mãe de Maria Fernandes, que é mãe de Mariana de Chaves, que é mãe de Inês dias, que é mãe de Ignez Dias, que é mãe de Mecia Leme de Brito, que é mãe de Anna de Brito, que é mãe de João Cubas de Mendonça, pai de Francisca dos Reis, que é mãe de Guilherme Antonio de Athayde, que é pai de Manoel João Rodrigues de Ataide, que é pai de Clara Maria de Athaide, que é mãe de Manuel José Rodrigues de Souza, que é pai de Clara Maria Souza Oliveira, que é mãe de Aureliano de Souza e Oliveira, que é pai de Anna de Souza e Oliveira, que é mãe Osório Abilio de Souza, que é pai de Arnon Derner de Souza, que é pai de Maria Albertina de Souza Carneiro, minha mãe. 
⠀⠀⠀⠀
Quando li sua história, fiquei pensando: como será que eles se sentiram quando viram suas terras sendo invadidas? Quando perceberam que aquele povo europeu não sairia mais dessas terras? Como será que Piqueroby, meu antepassado, percebeu que tinha que tomar as rédeas, que tinha que lutar, defender sua tribo? E, ao mesmo tempo em que penso sobre isso, penso também: será que nós, seus descendentes, ainda não passamos por isso? Será que ainda não temos nossa privacidade violada? Será que não somos, ainda, tão desrespeitados? Será que, diante de muitas situações, ainda não somos vítimas, ainda não temos que lutar pelo que é nosso?
⠀⠀⠀⠀
Agora, a partir do nosso conhecimento perante a nossa história, podemos olhar para toda essa guerra, toda essa luta, todo esse sofrimento e incluir... prantear... E agora nenhum sofrimento precisa mais existir... agora tudo pode ficar bem! Precisamos ter consciência de que a partir do momento que conhecemos a origem de um sofrimento, o sofrimento cessa. Então, quando conhecemos a história dos nossos antepassados, do nosso sistema familiar, cessamos o sofrimento de tantos descendentes deles – e nossos!
⠀⠀⠀⠀
Pietra Derner Carneiro
Facebook: /pietra.derner
Instagram: @pietradernerc

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você